Menu

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Hermanus, a cidade sul-africana das baleias

Hermanus é uma pequena cidade litorânea da África do Sul localizada a cerca de 120 Km de Cape Town, na costa sul do país. E a sua maior atração são as baleias que visitam as suas praias durante o inverno, fugindo das baixas temperaturas do mar da Antártida. As baleias podem ser vistos da própria orla da cidade, sem nem mesmo precisar pegar um barco (a não ser que você queira vê-las mais de perto, claro). E, assim, quase tudo na cidade tem os maiores mamíferos do mundo como referência, desde o nome de estabelecimentos até um museu sobre estes animais.

Mas a cidade não recebe turistas apenas no inverno, com o objetivo de avistar as baleias, mas também durante o verão. Afinal, é uma cidade litorânea e, como tal, bem servida de belas praias e um ótimo destino para quem quiser um lugar tranquilo para curtir o verão sul-africano.

A linda e agradável Hermanus, entre o mar e as montanhas


Na verdade, Hermanus surgiu no nosso roteiro meio que por acaso. Eu nunca havia ouvido falar sobre a cidade e estava pesquisando um local para dormir no meio do caminho entre Cape Town e o Game Reserve que conheceríamos no dia seguinte (Game Reserve são pequenas reservas espalhadas pelo país, onde é possível ter uma experiência de safári). Hermanus acabou surgindo como a melhor opção para nós. E a cidade acabou se mostrando uma excelente escolha.


Chegamos ao final do dia, após um longo passeio que começou com a nossa saída de Cape Town até o Cabo da Boa Esperança, passando pela inesquecível Boulders Beach. Desta forma, chegamos a Hermanus quando o sol já desaparecia no horizonte e seguimos direto para a excelente Guest House que havíamos reservado.

Aliás, abro aqui um parêntese para elogiar a Guest House 78on5th. O dono, super simpático, nos alojou em um quarto ainda melhor do que havíamos reservado (sem cobrar nada a mais por isso), com vista para o mar (segundo ele, durante o inverno, é possível ver as baleias da varanda do quarto). O ambiente era bem espaçoso, incluindo até uma pequena cozinha, e a cama ficava voltada para o mar. Café da manhã delicioso, WiFi de excelente qualidade e estacionamento no local melhoraram ainda mais a nossa experiência. Recomendamos!

A fachada do recomendadíssimo 78on5th

Como já era noite e não havia muito o que fazer àquela hora (se você gosta de badalação, Hermanus não é o seu lugar), saímos apenas para encontrar um lugar para jantar, o que não foi nada fácil. A cidade já estava bem deserta e quase tudo fechado às oito e meia da noite.

Acordamos no dia seguinte e, ao abrir os olhos, lá estava o mar a nossa frente. Nem precisávamos levantar da cama para avistá-lo. Ótimo início para um dia que seria cheio de boas surpresas. Só teríamos aquela manhã para explorar Hermanus, já que deveríamos chegar no Game Reserve às 14 horas e, portanto, não perdemos tempo.

Começamos pela praia. estávamos hospedados a cerca de seis quarteirões da praia e, para ganhar tempo, seguimos logo de carro.

Seguindo para a praia
Há várias praias na cidade, muitos hotéis (aparentemente excelentes) em várias delas e, ao que nos pareceu, uma boa estrutura para banho. Na praia que escolhemos, de forma aleatória, por exemplo, havia uma pequena casa de banho para atender às necessidades dos banhistas. A praia em si era a Voëlklip Beach, que tinha, inclusive, um estacionamento em frente.

Voëlklip Beach





Esta senhora com a sua prancha estava pegando onda quando chegamos à praia







Uma característica comum às praias de Hermanus são os vários bancos voltados para o mar que são espalhados ao longo de toda a orla. Ótimos para quem quer ficar ali apenas descansando de frente para a beleza do lugar e avistando as baleias no inverno. Além disso, grande parte da orla é servida de uma pequena reserva florestal que vai acompanhando as praias e se colocando entre as belas casas e hotéis que se dispõem à beira-mar. É o Fernkloof Nature Reserve, que tem um caminho, o Cliff Path, pelo qual o turista pode ir percorrendo boa parte da orla da cidade e, assim, conhecendo suas inúmeras praias.


Nós não tínhamos tempo para percorrer todo o caminho, mas resolvemos seguir por um curto trecho. Durante o trajeto achamos que veríamos babuínos (sim! eles também estão por lá e, inclusive, o dono do Guest House onde estávamos nos orientou a manter a porta da varanda fechada durante à noite para que nenhum entrasse). Não vimos nenhum, mas tivemos ótimas vistas de praias que estavam desertas.

E vamos pelo Cliff Path


Entrando na reserva













Do outro lado, montanhas











Daqui, já avistávamos a Grotto Beach

A linha pontinhada no mapa mostra parte do Cliff Path que vai percorrendo as praias de Hermanus


Se continuássemos em frente, já estaríamos em uma das principais praias da cidade, a Grotto Beach. Mas, infelizmente, não tínhamos tempo para conhecê-la e resolvemos retornar para seguir, de carro, até o centro da cidade.

A esta altura, duas características da cidade já nos chamava a atenção. Primeiramente, ela não é apenas uma cidade de praia, mas também de montanhas, já que está localizada exatamente entre várias delas e o mar, o que deixa todo o aspecto natural de Hermanus ainda mais bonito e atrativo. Em segundo lugar, embora pequena, a cidade tem ótima estrutura, com lindas casas, ruas bem pavimentadas, limpeza invejável. Este fato nos chamou a atenção pois, tendo o Brasil como base, não costumamos encontrar, por aqui, pequenas cidades litorâneas com uma estrutura assim. Muito pelo contrário: as cidades, em si, são bem acabadas e precárias, salvando-se apenas pelas belíssimas praias. 



Paramos o carro na Main Rd, já no centro da cidade, próximo à Market Street, que é uma rua cheia de lojinhas de produtos relacionados à praia e de souvenirs e que já termina de frente para o mar. A dica aqui é fazer como nós e sair explorando o calçadão de frente para o mar. 

Mapa mostrando o centro de Hermanus. A seta vermelha indica a Main Rd que, na verdade, faz parte de uma rodovia a R43, por onde entramos na cidade. A seta azul mostra a Marine Dr, rua que vai percorrendo a orla do centro com seus vários mirantes.


A vista a partir dos inúmeros mirantes da Marine Dr (veja no mapa acima) é excelente e, durante o inverno, deve ser ideal para avistar as baleias. Confesso que tínhamos um pouquinho de esperança de ver alguma perdida por lá. Mas, como os habitantes nos informaram, não havia mesmo a menor possibilidade de vermos alguma em pleno verão.

Seguimos da Main Rd para a Marine Dr através da Market St. Seguindo pela Marine Dr, vimos o Whale Museum, dedicado aos mamíferos e localizado logo ao lado das lojinhas citadas acima. Vimos também várias referências às baleias, como placas dando informações científicas sobre a espécie e réplicas da calda de uma baleia. 

As lojinhas da Market St, muitas ainda fechadas pela manhã


Chegando à Marine Dr

Vista para o mar no centro de Hermanus

O Whale Museum





Informações sobre o valor do ingresso e os horários de funcionamento do museu


Réplica de uma baleia em frente ao museu

Muitos mirantes pela Marine Dr












Placas com informações úteis sobre as baleias





Mais placas





Mais referências às mais famosas visitantes de Hermanus




Encontramos também outras belas esculturas de frente para o mar, uma, inclusive, que tinha tudo a ver com a gente e com todos que amam viajar: Traveller (foto abaixo).

Traveller, escultura localizada na orla de Hermanus









Neste ponto, resolvemos seguir pelas rochas que invadem o mar (certamente, estas rochas ficam lotadas de gente tentando ver as baleias no inverno) e acabamos encontrando mais dassies, aqueles fofíssimos animais sul-africanos que já havíamos conhecido na Table Mountain e reencontrado na Boulders Beach. Pausa para muitas fotos, claro!

Olha uma dassie camuflada ente as rochas


Pausa para apreciar o mar











Infelizmente, nosso tempo na cidade estava chegando ao fim. Tínhamos que fazer o check-out e seguir viagem ao meio-dia. Mas confesso que foi difícil ir embora. estava tudo agradabilíssimo por ali e a vontade era de passar o dia inteiro. 

Mais do centro de Hermanus





Alguém aí gostaria de ficar neste hotel?



Mas tínhamos uma game reserve para visitar ainda naquele dia e tivemos que retornar à estrada, deixando para trás a surpreendente Hermanus. Saímos com a certeza de que vale à pena conhecê-la mesmo sem as baleias, no verão. E ficar mais tempo para aproveitar melhor a cidade e as suas praias.

E um pensamento que não saía da nossa mente enquanto deixávamos o lugar: "Como nós queríamos que as nossas pequenas cidades litorâneas tivessem pelo menos metade da estrutura de Hermanus!"




OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.

2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio

13 comentários:

  1. Tentei muito incluir Hermanus no meu roteiro em outubro, mas ficou fora de mão e não deu. E eu estava lá bem na "temporada das baleias", inclusive vimos, bem de longe, algumas no Cabo da Boa Esperança (mas sem binóculos não teve graça). Conheci um casal no safari que depois de lá, foram passar 5 dias em Hermanus... achei muito tempo rsrs, mas imagino que eles queriam fazer essa trilha que vai passando por todas as praias. Concordo plenamente com você sobre a estrutura da África do Sul - estão muito na nossa frente! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo que 5 dias é, realmente, muito! rsrsrs! E acredito que esta trilha pode ser feita tranquilamente em apenas um dia. Talvez eles quisessem apenas ficar relaxando, pois acho que 2 dias na cidade são suficientes!

      Excluir
  2. Genteee... adorei essa cidadezinha, parece até que saiu de um filme! Eu nunca tinha ouvido falar sobre ela, mas já vou guardar a dica para o dia que eu viajar para essa região!Achei super legal o dono do hotel oferecer um quarto melhor, é muito bom quando somos tratados dessa forma quando estamos viajando, torna a experiência ainda mais especial.

    ResponderExcluir
  3. Nossaaaa preciso conhecer esse lugar! Essa trilha parece ser sensacional! Super obrigada por compartilhar! Amei conhecer essa cidade pelos seus olhos (ou lentes) haha bjs!

    ResponderExcluir
  4. Deve ser emocionante conhecer lugares que escutamos na escola, quando estudávamos história. O famoso Cabo da Boa Esperança, que maneiro! Sou uma frustrada em ver baleias. Já fui para Abrolhos na época delas e nada.. kkk.. elas nao queriam me ver!
    Tenho muita curiosidade sobre as praias no sul da África. A água é fria? A corrente marítima é forte? Há tubarões nessa região?

    ResponderExcluir
  5. Que coisa mais linda! Parece cenário de filme! Quero muito fazer um game safari. Anotar essa dica de Hermanus para fazer um pequeno pitstop como vocês. De preferência na época das baleias! Lindas fotos do local!

    ResponderExcluir
  6. Nossa... Nunca tinha lido nada sobre Hermanus, mas já sei que faz meu estilo. Gosto de lugares tranquilos assim, e com belas paisagens então?! Completa! Penso em conhecer a África do Sul, mas sei que poucos dias lá não serão suficientes, vou ter que dedicar umas férias completas pro País. Excelente post e dicas super valiosas. vlw, abraço

    ResponderExcluir
  7. Que charme de cidade: praias, montanhas, mirantes e um calçadão charmoso cheio de lojinhas e restaurantes . um bom lugar para fugir do dia-a-dia agitado... quanto tempo você ficaria por lá? +1 noite é o suficiente?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei uma noite pouco! Recomendo, no mínimo, duas noites!

      Excluir
  8. Também não tinha ideia da existência dessa cidade, mas me pareceu bem a cara das cidades costeiras do interior em Western Cape (que são uma delícia). De fato, aproveitaram bem a parada, acabou sendo bem estratégica e, aposto, irá ser uma mão da roda para quem quiser fazer o mesmo. Belo post!

    ResponderExcluir
  9. Nossa, preciso incluir esse lugar no nosso roteiro quando formos, pois adoramos trilhas e essa parece ser bem bacana. Quantos dias vc indica p ficar ?

    ResponderExcluir
  10. É impossível não compararmos os lugares que vamos conhecendo mundo a fora né? O Brasil tem belezas naturais fascinantes, mas infelizmente as cidades turísticas (principalmente as menores) não possuem estrutura alguma. Hermanus parece realmente linda, e imagino como deve ser na temporada das baleias, um encanto. Mas sabe se fica muito cheia a cidade?

    ResponderExcluir
  11. Achei incrível os lugares que visitaram. Nunca tinha ouvido falar de Hermanus, parece linda demais. E ver as baleias deve ser uma emoção enorme. Mais uma cidade pra entrar no meu roteiro que um dia sai do papel!! :)

    ResponderExcluir