Menu

terça-feira, 17 de outubro de 2017

As praias de Mykonos

Mykonos não se resume apenas às suas charmosas casinhas brancas, aos seus famosos moinhos e às suas noites de festa. A ilha, como não poderia deixar de ser, possui belas e agradáveis praias. E são muitas as opções, sendo aquelas localizadas mais próximas à capital Chora, as mais visitadas.

E há praias que atendem a vários gostos. Praias de nudismo (como a Paraga), praias voltadas ao público LGBT (como a Elia), praias  com clubes, cujas festas viram a noite (como a Paradise e a Super Paradise), praias inabitadas, praias com estrutura de hotéis e restaurantes. 

Paraga Beach

Mas algo comum a todas elas é o frio das suas águas. Mesmo no verão, a temperatura do mar é baixa e tem que estar fazendo muito calor para termos coragem de encarar. Na época em que visitamos (maio), até teria dado para entrar na água se não tivesse sido a ventania insuportável que insistia em diminuir a sensação térmica. Visitamos, ao todo, três praias e, em todas, fui com a esperança de encontrar menos vento para, assim, conseguir entrar no mar, mas, infelizmente, não demos sorte. De qualquer modo, valeu para conhecer as belas praias da ilha.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Explorando Chora, a charmosa capital de Mykonos

Chora (ou simplesmente Mikonos) é a principal cidade (ou seria vilarejo?) da famosa ilha cíclade grega. E você provavelmente já deve ter visto alguma foto mostrando as ruas estreitas e sinuosas que separam as charmosas e típicas casas brancas de primeiro andar, com suas portas e janelas, em sua maioria, pintadas de azul. Se viu, já deve ter se imaginando caminhando pelo local, escolhendo alguma taverna grega para almoçar por ali (de preferência de frente para o Mar Egeu) e se fotografando sentado na escadaria de alguma daquelas casinhas. Sem dúvida, uma vez estando em Mykonos, você fará tudo isso. Afinal, Chora é a grande atração da ilha.

Chora, a capital de Mykonos


Queria morar aqui...

Chegamos a Mykonos. vindos de avião diretamente de Atenas (na verdade, já contamos como foi nossa chegada e demos dicas de outras formas de se chegar à ilha no post em que fornecemos algumas dicas práticas sobre Mykonos). Estávamos no início da manhã e, após deixar nossas coisas no hotel, saímos em direção ao delicioso centro de Chora.

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Dicas práticas sobre Mykonos

Nós sabemos que a Grécia é recheada de ilhas espalhadas pelo seu litoral (são milhares delas), mas na hora de escolher, Mykonos costuma ser uma das primeiras opções entre os turistas. Motivo para a chamada Ilha dos Ventos ser tão famosa não são poucos: suas típicas casinhas brancas, com janelas e portas azuis, separadas por estreitos caminhos de pedra; as inúmeras praias de água azul e cristalina espalhadas por suas costa; sua vida noturna agitada que faz a alegria dos que procuram badalação. E, assim, a ilha agrada a todo tipo de turista, desde os que procuram apenas tranquilidade até os que buscam agitação.

Queríamos morar numa dessas casinhas brancas com portas azuis de Mykonos


Fazendo parte do arquipélago das ilhas cíclades, juntamente com Santorini, outra famosa e disputada ilha grega, Mykonos tem como vantagem sobre a segunda o fato de suas praias serem mais bonitas e mais propícias para o banho. O único problema mesmo será o frio das suas águas, de modo que, fora do alto verão, o turista acabará desencorajado a entrar na água (nós, por exemplo, visitamos a ilha no mês de maio e, embora o clima estivesse agradável e andássemos sempre de bermuda e camiseta, os fortes ventos associados ao frio da água, acabaram por nos fazer desistir de tomar banho de mar em todas as praias que visitamos).

Além disso, as praias de Mykonos prezam pela diversidade. De praias voltadas para o público LGBT até prais de nudismo, a ilha acaba mesmo agradando todo e qualquer turista.

Portanto, muito provavelmente, você acabará incluindo Mykonos no seu roteiro pela Grécia e, como forma de ajudá-lo, vamos dar, abaixo, algumas dicas práticas sobre a ilha:

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Já ouviu falar em Nafplio, a primeira capital da Grécia?

Para quem pensa que a Grécia é só ruínas arqueológicas e ilhas, saiba que o país também conta com outros atrativos, como charmosas e pitorescas cidades que encantam pelas ruas ladeadas de casas antigas com varandas floridas e restaurantes e cafés com suas mesas ao ar livre. Afinal, a Grécia não seria tão diferente assim do restante do continente europeu, não é mesmo? E uma destas cidades é a encantadora Nafplio, localizada entre montanhas e às margens do Mar Egeu, na  Argólida, região do Peloponeso.

Grafada das mais diversas formas (Nafplion, Nauplia, Nafplio), vou preferir utilizar o termo como o nome é pronunciado: Nafplio (pronuncia-se o f).

A cidade não é grande, tem pouco mais de 30 mil habitantes, mas carrega o peso histórico de ter sido a primeira capital da Grécia (de 1821 a 1834), após o país conseguir a sua independência do Império Otomano (os gregos foram subjugados tanto pelo Império Romano quanto pelo Otomano, o que justifica a presença de inúmeras referências aos dois impérios pelo país). Hoje, Nafplio se contenta em ser a capital da Argólida.

Nafplio, a capital da Argólida

Como a cidade não é grande e o número de atrações turísticas é restrito, um dia pode ser suficiante para conhecê-la. Mas, sinceramente, acho que Nafplio merece mais do que isso. Primeiro porque ela tem uma atmosfera apaixonante que vai fazer você se arrepender de passar pouco tempo por lá. Segundo porque você pode utilizar a cidade como base para conhecer alguns famosos sítios arqueológicos do Peloponeso, como Epidauro (localizado a 30 minutos de carro), Micena e Argos (localizadas a 20 minutos de carro).

Falando assim, até parece que nós passamos um dia inteiro ou até pernoitamos por lá, não é mesmo? Mas, infelizmente, passamos apenas algumas poucas horas em Nafplio. E é por isso mesmo que falo que você irá se arrepender de passar tão pouco tempo na cidade. Na verdade, a culpa desse curto período nem foi nossa, mas sim da empresa de ferry que nos levou da ilha de Zakynthos de volta ao continente (mas já contei o que aconteceu em outra postagem). O que importa é que acabamos ficando com o nosso tempo bem curto e, pela lógica, nem deveríamos mais ter ido até Nafplio. Mas como já estávamos ali pertinho (conhecendo Epidauro) e sol ainda não havia sumido no horizonte, nos perguntamos porque não ir até a cidade e jantar por lá. E, assim, não pensamos duas vezes.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Conhecendo Epidauro, o "centro médico" da Grécia Antiga

Quando comecei a pesquisar quais lugares poderíamos conhecer enquanto dirigíamos pelo Peloponeso e me dei conta de que as opções de sítios arqueológicos eram inúmeras, veio a dúvida: quais deles conhecer? Corinto? Micenas? Argos? Epidauro? Não teríamos tempo para conhecer todos e Olímpia acabou sendo a opção escolhida para o primeiro dos dois dias de passeio pela península. Mas qual sítio conhecer no segundo dia?

Conheceríamos esta segunda zona arqueológica no retorno para Atenas, após voltar da ilha de Zakynthos e, se fôssemos seguir a lógica, teríamos escolhido Corinto por estar exatamente na rota que seguiríamos. Mas desde quando é a lógica que define as nossas escolhas quando viajamos?

E dois fatores acabaram me fazendo decidir por Epidauro: saber que é la que fica o teatro antigo mais preservado da Grécia; e descobrir que a antiga cidade funcionava como uma espécie de centro médico para os gregos antigos, que, uma vez doentes, seguiam para lá em busca dos poderes de cura do deus Asclépio. E esta relação com a minha profissão acabou me atraindo para Epidauro. E, felizmente, não me arrependi!

O impressionante e super bem preservado Teatro de Asclépio, localizado no sítio arqueológico de Epidauro

domingo, 10 de setembro de 2017

Mais de Zakynthos: Porto Limnionas, Porto Roxa e Keri Beach

Não há nenhuma dúvida de que Navagio Beach é a grande atração de Zakynthos, mas, como já expliquei em outra postagem, não é a única. E nós não perdemos a chance de conhecer outros locais da ilha, dentro do tempo que tivemos.

Conhecendo Porto Limnionas


Localizada a cerca de 22 Km de Navagio Beach, também na costa oeste da ilha, Porto Limnionas acaba sendo um passeio combinado perfeito após a sua visita à primeira praia. O local é super procurado para banho e também para se apreciar o por do sol, além de ser mais um ponto de grande beleza da ilha de Zakynthos.

E, ao contrário de Navagio Beach, tem uma certa estrutura, graças a um restaurante (o único) que funciona no local: A Taverna Porto Limnionas. Há também algumas espreguiçadeiras e guardas-sol na praia.

Porto Limnionas

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Conhecendo Navagio Beach, a praia mais bonita da Grécia

Deixe-nos começar contando uma pequena história para vocês:

Era dia 2 de outubro, no início da década de 80, quando uma tempestade atingiu o Mar Jônico e a costa litorânea da ilha de Zakynthos. Péssimo dia para contrabandistas fugirem das autoridades gregas. Mas, por motivos que nunca saberemos, os criminosos escolheram exatamente este dia para, a bordo do barco de carga MV Panagiotis, contornar o litoral de Zakynthos, levando um contrabando não apenas composto por cigarros e vinhos como também de mulheres. E, se a polícia não conseguiu prendê-los, a tempestade daquele dia não os deixou fugir. Talvez Poseidon, o deus grego dos mares e oceanos, tenha se irritado com os criminosos, enviando a tormenta que atrapalhou a sua visibilidade marítima, fazendo o barco encalhar em uma praia paradisíaca isolada por uma enorme formação rochosa calcária que impedia o acesso por terra. E, até hoje, a carcaça do barco fugitivo encontra-se encalhado nas areias brancas da praia, chamando a atenção do mundo para o lugar, cujo vívido e cintilante azul do mar envolto pelas belas falésias de calcário encanta todo e qualquer visitante. A praia ficou conhecida como Navagio Beach (ou Shipwreck Beach em referência ao seu famoso barco) e tornou-se protagonista desta história que a elevou ao patamar de destino dos sonhos de milhares de turistas ao redor do planeta. Parece que Poseidon não queria que uma praia de tamanha beleza continuasse oculta aos olhos do mundo.

E, hoje, quando um turista resolve viajar para a Grécia, é comum colocar a bela praia com seu pitoresco barco encalhado em seu radar. Mas nem sempre visitá-la se torna possível, considerando a distância para a capital do país e para as demais ilhas gregas. De todo modo, não é tão difícil chegar à ilha, seja de barco ou de avião. Mas isto já detalhamos no post "Como chegar a Zakynthos".

A incrível Navagio Beach. Na faixa de areia, lá embaixo, é possível ver a carcaça do barco fugitivo 

Neta postagem, vamos dar detalhes e dicas sobre Navagio Beach e contar como foi a nossa experiência visitando esta praia que entrou para a nossa lista de paisagens mais bonitas do planeta.