Menu

segunda-feira, 13 de maio de 2019

Visitando o Castelo de São Jorge

No topo de uma das colinas de Lisboa, vigiando do alto o centro histórico da cidade, vemos o antigo Castelo de São Jorge, cujas muralhas, que remontam aos tempos medievais, foram testemunhas de várias passagens históricas de Lisboa ao longo dos séculos. Afinal, a fortificação assumiu função militar, esteve sob o domínio muçulmano, foi reconquistado pelos cristãos (quando ganhou o nome do padroeiro dos cruzados) e serviu de palácio para a monarquia portuguesa.

O Castelo de São Jorge

Parte desta história pode ser vista a partir da exposição de artefatos arqueológicos expostos no interior do monumento. Mas a visita ao castelo vai além disso. De suas muralhas, tem-se uma das melhores vistas da parte histórica de Lisboa e do rio Tejo. E, ao final do dia, é possível apreciar um belo por do sol a partir da fortificação.

domingo, 21 de abril de 2019

Como é a visita ao bairro de Belém em Lisboa

Já fizemos um post inteiro para falar sobre nosso roteiro pelo centro histórico de Lisboa. Agora, vamos contar como foi nossa visita à Belém, bairro da capital portuguesa que concentra três importantes pontos turísticos da cidade: o Padrão dos Descobrimentos, a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerônimos.

A famosa Torre de Belém, um dos principais pontos turísticos de Lisboa

Após dedicar a manhã do nosso primeiro dia na cidade ao centro, chegara a hora de passar uma agradável tarde passeando por Belém. Como os três pontos citados acima se localizam relativamente perto um dos outros, pode-se conhecer o bairro caminhando. No entanto, Belém não fica próximo do centro, sendo necessário seguir até lá de transporte público. 

Como não há estação de metrô em Belém, sobram, então, os ônibus e os bondinhos. Já andamos muito de ônibus na vida, de modo que não pensamos duas vezes antes de escolher o clássico bondinho de Lisboa. 

sábado, 20 de abril de 2019

Nosso roteiro pelo centro histórico de Lisboa

Como toda capital europeia, Lisboa tem um centro histórico rico, que está entre as partes mais movimentadas e visitadas de toda a cidade. Para os brasileiros, então, que temos nossa própria história fortemente associada a Portugal, passear pela cidade é dar de cara com prédios antigos cuja arquitetura lembra nossas próprias cidades históricos.

Centro histórico de Lisboa


Esta foi, então, a primeira parte da cidade que escolhemos visitar. E este primeiro contato logo gerou em mim uma surpresa. Afinal, eu já havia conhecido Lisboa há 8 anos, e foi notório perceber o aumento gigante do turismo na cidade. 

Aliás, o investimento no turismo foi uma das estratégias utilizadas pelo governo para tirar Portugal da crise sofrida pelo país no início desta década. E, ao que percebemos, esta estratégia rendeu bons frutos. Lisboa é, a olhos vistos, bem mais visitada hoje do que há oito anos.

Por outro lado, o fluxo intenso de turistas não nos pareceu ter sido acompanhada por um aumento do cuidado com os prédios históricos da cidade. Em algumas partes do centro, percebemos que muitas construções ainda carecem de restauração. E, em muitas ruas, percebemos que a limpeza ainda não é o forte da capital portuguesa. 

Nada, no entanto, que impeça o visitante de apreciar e se encantar por Lisboa.

sexta-feira, 19 de abril de 2019

Conhecendo Vianden, simpática cidade de Luxemburgo

Quem acha que a Cidade de Luxemburgo é a única cidade interessante para se visitar no país, engana-se. A menos de uma hora da capital, é possível encontrar uma pequena cidade, destas com ar de vilarejo que amamos explorar pela Europa, conhecida como Vianden. 

Localizada na Floresta de Ardennes, nas margens do Rio Our, o vilarejo é rodeado por muito verde e colinas, mas tem mesmo como grande protagonista o Castelo de Vianden, localizado sobre um monte acima da cidade. O visual enche os olhos e, não à toa, a cidade foi escolhida pelo escritor Victor Hugo para passar um tempo durante o seu exílio da França.

A simpática Vianden com o seu castelo sobre a cidade e a Floresta de Ardennes à sua volta

Para visitá-la, basta um dia e você pode, tranquilamente, fazer um bate-e-volta a partir da Cidade de Luxemburgo. Fomos de carro, atravessando as tranquilas estradas  do interior do país e passando por minúsculas cidades que, embora pequenas, deixavam transparecer a excelente qualidade de vida de Luxemburgo.

segunda-feira, 8 de abril de 2019

Roteiro de 1 dia na Cidade de Luxemburgo

Só tivemos um dia para explorar a Cidade de Luxemburgo e confesso que achei suficiente. Todos os pontos turísticos são próximos, é possível fazer tudo a pé e não é necessário tanto tempo para explorar bem a cidade. No nosso caso, só não deu tempo de conferir a parte moderna da capital luxemburguesa, mas confesso que não sentimos falta. A beleza da cidade se concentra mesmo na sua parte histórica.

Centro histórico da Cidade de Luxemburgo e suas partes alta e baixa

Mas como só tínhamos um dia, foi fundamental ficar em um hotel bem localizado, próximo ao centro histórico. O Parc Plaza, escolhido por nós, localiza-se na margem da parte alta da cidade (Ville Haute), sobre o Vale de Petrusse, uma extensa área arborizada que funciona como parque na parte baixa.

Saímos do hotel, sempre com vista para o vale lá embaixo e, após poucos metros de caminhada, chegávamos à Ponte Adolphe, um dos principais pontos de referência da capital, já na rua conhecida como Boulevard Franklin Roosevelt.

domingo, 31 de março de 2019

Já pensou em conhecer Luxemburgo? Aí vão algumas dicas

Localizado entre Bélgica, França e Alemanha, está este pequeno país que, muitas vezes, passa batido pelos roteiros turísticos na Europa. O que muitos não sabem, no entanto, é que a sua capital, a Cidade de Luxemburgo, é encantadora, não precisa de muito tempo para ser explorada e pode se encaixar perfeitamente em um roteiro com algum dos países citados acima.

Portanto, se você estiver pelo sul da Bélgica, nordeste da França ou oeste da Alemanha, um desvio até a Cidade de Luxemburgo pode ser uma excelente ideia. Se quiser prolongar um pouco mais sua passagem pelo país, pode ainda conhecer alguns dos seus castelos nas pequenas cidades do interior, como o Castelo de Vianden. Devido à sua pequena extensão territorial, é possível cruzar relativamente  rápido as estradas de Luxemburgo.

O país corresponde ao único grão-ducado restante do mundo, o que significa que ele é governado por um grão-duque, que nada mais é do que um monarca. Há, no entanto, uma democracia parlamentar que, através de uma Câmera de Deputados, governa junto o país.

Cidade de Luxemburgo

domingo, 24 de fevereiro de 2019

Nosso passeio pela encantadora Rothenburg ob der Tauber

De todas as cidades que compõem a Rota Romântica da Alemanha, uma se destaca pelo título que a acompanha: a de ser a mais bela cidade da estrada cênica. Claro que só isso já cria uma grande responsabilidade e eleva as expectativas de qualquer turista lá pra cima.

A boa notícia é que a cidade é, realmente, muito bonita e honra seu título. Dificilmente, você se decepcionará em conhecê-la. Só não a achamos a mais bonita, já que Dinkelsbühl, ao nosso olhar, a superou. Mas isto é, obviamente, uma questão muito subjetiva. 

Rothenburg ob der Tauber

Rothenburg ob der Tauber pode ser visitada tanto durante um trajeto pela Rota Romântica, quanto de uma bate-e-volta a partir de Frankfurt (a 177 Km de distância) ou de Munique (a 254 Km). Se quiser conhecer a cidade com mais calma, você pode se hospedar por lá.