Menu

segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Os Museus de Atenas

Durante a nossa passagem por Atenas, visitamos os dois principais museus da cidade: o Museu da Acrópole e o Museu Arqueológico Nacional. Ambos possuem inúmeras relíquias desenterradas durante as escavações arqueológicos pelo país, sendo que o primeiro concentra tudo que foi encontrado, especificamente, na Acrópole de Atenas.

Aconselho que ambos sejam visitados, já que te darão uma ideia ainda maior dos tempos gregos antigos. Mas, se seu tempo for pouco, escolha o Museu da Acrópole, pela sua localização mais central e por servir de complemento para a sua visita à Acrópole que, afinal, é a principal atração da cidade.

Afrodite, Eros e Pã retratados em uma das belas estátuas do Museu Arqueológico Nacional

Como é a visita ao Museu da Acrópole


Localizado no bairro de Plaka e bem próximo à Acrópole de Atenas, este museu possui uma arquitetura moderna que acaba servindo de contraste para as próprias ruínas arqueológicas que se destacam na cidade. Com suas enormes paredes de vidro, a ideia principal é permitir uma vista privilegiada da acrópole aos visitantes que passeiam pelos seus andares.

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Mais da capital grega: os Montes Filopappou e Likabettus e a Academia de Atenas

Após nossa visita à Biblioteca de Adriano e à Ágora Romana, nosso segundo dia em Atenas ainda tinha muita atração para ser vista pela frente, entre elas: o Monte Filopappou, o Museu da Acrópole, a Academia de Atenas, o Monte Lykabettus e o Liceu de Aristóteles. Claro que tudo isto intercalado ainda com o sempre agradável bairro de Plaka, estrategicamente localizado entre todas estas atrações.

Neste post, falarei sobre cada uma das atrações citadas, exceto sobre o Museu da Acrópole, ao qual dedicarei um post específico em conjunto com o Museu de Arqueologia de Atenas.

Subindo o Monte Filopappou


Também conhecido como Colina das Musas, o monte acabou recebendo também o nome de Filopappou (ou Filopapo ou Filopappos - já vi diferentes grafias para o mesmo nome), em decorrência do mausoléu em forma de monumento construído no seu topo, durante o século II d.C., em homenagem a Caio Júlio Filopapo, proeminente príncipe grego que viveu em Atenas durante lo Império Romano sobre a cidade.

Mas o grande atrativo do monte não é o monumento no seu cume, mas sim a excelente vista que se tem da cidade lá do alto. Com destaque para a excelente perspectiva com que o turista pode ver a Acrópole à medida que sobe o caminho demarcado entre a base e o Monumento a Filopapo.

Acrópole vista do Monte Filopappou durante a nossa subida

sábado, 3 de fevereiro de 2018

As antigas praças públicas de Atenas: Ágora Antiga e Ágora Romana

Você sabe o que era uma ágora nos tempos antigos? 

A palavra grega era utilizada para designar o espaço urbano das cidades antigas Grécia que funcionava como principal centro público e administrativo municipal (uma espécie de praça pública). E Atenas, por ter passado pelo domínio de mais de um Império antigo, como o Romano e o Bizantino, acabou tando duas ágoras: a Antiga (original) e a Romana (criada após a conquista de Roma sobre a cidade).

E as ruínas das duas ágoras, com suas escavações arqueológicas, estão abertas à visitação turística, compondo o rol das principais atrações da capital grega.

A Ágora Antiga de Atenas


Ambas localizadas próximas aos pés da Acrópole, as duas ágoras estão a menos de 500 metros de distância uma da outra, podendo ser facilmente conhecidas no mesmo período de tempo. A Ágora Romana está no bairro de Plaka, já na sua transição com o também charmoso bairro de Monastiraki, onde fica localizada a Ágora Antiga.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Como é a visita à Acrópole de Atenas

Acrópole, que significa "cidade alta", era o ponto mais importante das cidades antigas (concentrando templos e palácios) construído, estrategicamente, em locais elevados, com o objetivo principal de proteção militar. A Grécia está repleta de antigas acrópoles, mas nenhuma é tão famosa quanto a de Atenas, localizada bem no centro da atual capital.

E toda esta fama se deve, em especial, aos magníficos monumentos construídos durante o século II a.C., pelo escultor grego Fídias (a mando de Péricles) sobre a superfície plana da colina.  Entre eles: o Partenon, construído em honra à deusa Atena, padroeira da cidade; e o Erecteion,  conhecido pelas  famosas cariátides, esculturas em formato feminino que serviam de colunas para a construção. Obviamente, a maior parte destas e de outras construções estão em ruínas ou em processo de restauração, mas, não por isso, são menos impactantes.

O Partenon, principal monumento da Acrópole de Atenas

E, merecidamente, a Acrópole se constitui na principal atração de Atenas. De vários pontos da cidade, é possível avistar o local e o seu entorno é a área da capital que mais turistas concentra. No seu topo, além de se visitar os seus diversos monumentos, é também possível ter uma vista em 360 graus de Atenas. 

Abaixo, listaremos algumas dicas que julgamos essenciais para que você programe a sua visita:

domingo, 21 de janeiro de 2018

Visitando o Templo de Zeus Olímpico, conhecendo o Estádio Panatenaico e almoçando no Bairro Plaka, em Atenas

Após 3 passagens pelo aeroporto de Atenas, sempre seguindo direto para outros destinos (como Zakynthos, Mykonos e Tel Aviv), finalmente, chegava o dia de seguir direto para o centro da cidade e começar a conhecer as suas principais atrações.

Chegamos em uma manhã, bem cedo, e seguimos de ônibus até o nosso hotel, localizado a alguns metros da Praça Syntagma, um dos locais mais centrais de Atenas. Já falei sobre como ir do aeroporto de Atenas até o centro e sobre onde se hospedar em Atenas em outras postagens.

E, entre as atrações que visitamos neste primeiro dia em Atenas, estavam: o Templo de Zeus Olímpico, O Jardim Nacional e o Estádio Panatenaico.

O Templo de Zeus Olímpico

domingo, 14 de janeiro de 2018

Dicas úteis sobre Atenas

Para quem está acostumado com capitais europeias como Paris, Madrid, Londres, Lisboa, entre outras, Atenas pode parecer estranha a princípio, uma vez que, em um primeiro contato, destoa das demais cidades citadas no que diz respeito à beleza e charme de suas ruas e prédios. Com exceção dos bairros de Plaka e Monastiraki, a maior parte da cidade não chama a atenção neste quesito.

Mas calma! O maior trunfo de Atenas se encontra no rico conjunto arqueológico que faz da cidade uma das que mais dialogam com o passado da humanidade ocidental. E, aos poucos, à medida que você visita templos antigos, colunas e esculturas gregas do passado e anfiteatros seculares, Atenas pode começar a se tornar mais atrativa aos seus olhos.

Acrópole, o principal símbolo de Atenas

E, provavelmente, Roma é a capital da Europa que mais compartilha destas características com a capital grega e uma comparação entre as duas acaba sendo inevitável. E, por mais que eu seja encantado pelas belas praças, fontes e esculturas de Roma, Atenas é uma cidade que, do ponto de vista arqueológico, me agrada mais.

sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

Como ir do aeroporto de Atenas até o centro da cidade

O aeroporto internacional de Atenas, conhecido como ElefthériosVenizélos, encontra-se a pouco mais de 30Km do centro da cidade, de forma que a corrida de táxi acaba saindo bem salgada, variando de 40 a 60 euros, dependendo do horário e da localização do seu hotel. 

Se o seu destino for o Porto de Pireus, então, com o objetivo de já pegar algum ferry com destino a alguma das ilhas gregas, este valor será ainda maior.

A boa notícia, no entanto, é que há transporte público ligando o aeroporto ao centro de Atenas:

Ônibus


Partindo de uma parada localizada entre as saídas 4 e 5 da área de desembarque do aeroporto, existem ônibus regulares que seguem até a Praça Syntagma (o seu ponto final), uma das áreas mais centrais de Atenas.

A Praça Syntagma, um dos pontos mais centrais de Atenas