Menu

terça-feira, 11 de dezembro de 2018

A nossa visita a San Gimignano

Das pequenas cidades medievais da Toscana que costumam ser visitadas com um bate-e-volta a partir de centros maiores, como Florença e Siena, San Gimignano é, talvez, a mais famosa e mais procurada pelos turistas. Não iria ficar, portanto, de fora do nosso roteiro pela região.

Localizada no topo de uma colina, na província de Siena, a pequena comuna italiana chama a atenção pela preservação da sua estrutura medieval, com destaque para a muralha que, até hoje, a contorna e suas torres que, no passado, foram construídas pelas ricas famílias da cidade como símbolo do seu poder (das 72 originais, apenas 13 permanecem de pé, atualmente).

E, diferente de outras pequenas cidades medievais da Toscana que visitamos, como Volterra e Pienza, San Gimignano não possui uma parte moderna em seu arredores, o que aumenta mais ainda a sensação de viagem ao passado. O que encontramos mesmo, em seu entorno, são as videiras, as fazendas e o verde vale, o Val d´Elsa, que se estende a perder de vista. Talvez, este seja o diferencial que fez com que a comuna se tornasse mais famosa do que as demais.

A bela San Gimignano

Abaixo, listamos algumas dicas preciosas para aqueles que pretendem visitar a cidade murada:

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Visitando Volterra, pequena cidade medieval da Toscana

Localizada na província de Pisa, no topo de uma colina, encontra-se a pequena e antiga cidade de Volterra, cuja origem remonta a algum século antes de Cristo. Mantendo sua estrutura medieval, que transporta o número ainda relativamente pequeno de turistas para algum tempo muito antigo, a cidade foi um dos 12 centros urbanos do povo itálico conhecido como Etruscos, que habitaram parte da região que, hoje, conhecemos como Toscana.

A bela Volterra


Além da sua preservada arquitetura medieval, também chama a atenção a sua posição no topo de uma colina, o que, além de propiciar uma linda vista para o vale que a envolve, ainda enche as ruas de Volterra de ladeiras. Mas não se assuste: o centro histórico é pequeno e, mesmo com algumas descidas e subidas, você não se cansará muito.

Em relação à cidade de Pisa, Volterra dista cerca de 70 Km. Já se você estiver em Florença, poderá chegar à cidade após 80 Km de estrada e, se estiver em San Gimignano ou Siena, serão 30 e 55 Km, respectivamente. 

Nós estávamos em Lucca e pegaríamos estrada até San Gimignano. Considerando a proximidade desta última com Volterra, não resistimos e saímos da primeira, percorrendo 73 Km para uma rápida passagem pelo antigo centro etrusco. Já relatamos como foi a nossa visita a Lucca em outro post.

terça-feira, 20 de novembro de 2018

Como foi nosso passeio por Lucca

Capital da província de mesmo nome, a cidade de Lucca se destaca em uma viagem pela Toscana pelo seu charme, podendo servir de base para quem quer visitar também Pisa ou dar uma escapada até a Ligúria e visitar Cinque Terre, como nós fizemos.

Diferente de outras comunas da Toscana que foram construídas no topo das colinas da região, a parte histórica de Lucca ergueu-se em terreno mais plano em meio a colinas e montanhas que a rodeiam. Outra característica marcante da cidade é a sua preservada e histórica muralha que persiste de pé envolvendo todo o centro histórico de Lucca.

Aliás, no topo desta larga muralha, foi construída uma imensa área verde, que funciona como parque para quem quer relaxar, caminhar, fazer um passeio com seu cachorro ou pedalar. O uso de bicicletas, inclusive, é extremamente popular na cidade, sendo comum encontrar locadoras onde o turista pode adquirir uma bicicleta para explorar Lucca.

A bela cidade de Lucca, na Toscana

Abaixo, listaremos algumas dicas sobre a cidade, assim como contaremos como foi a nossa experiência.

sábado, 17 de novembro de 2018

Uma rápida passagem por Portovenere

Localizada em uma península ao lado de La Spezia, na Ligúria, encontra-se uma pequena cidade balneária que, por ter abrigado, na antiguidade, um templo em homenagem à deusa Vênus, acabou recebendo o nome de Portovenere (pelo menos, esta é uma das teorias mais aceitas para explicar o seu nome).  E, pela similaridade e proximidade com Cinque Terre, acabou recebendo a alcunha de sexta terre.

Portovenere

Como estávamos de carro, saindo de La Spezia após nossa visita a Cinque Terre, não resistimos à tentação de fazer uma parada rápida em Portovenere. E não nos arrependemos desta decisão. Na verdade, nos arrependemos mesmo foi de não ter ficado mais tempo por lá ou até mesmo nos hospedado na cidade. Amamos tanto que já decidimos retornar um dia para poder aproveitar mais o lugar.

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Como foi nossa visita a Cinque Terre

Nosso foco desta viagem à Itália era a Toscana, mas não resistimos a fazer um desvio e tirar um dia para visitar a famosa Cinque Terre. Estávamos hospedados na província de Lucca e, em pouco mais de uma hora dirigindo pelas estradas italianas, seria possível chegar a La Spezia, deixar o carro estacionamento e pegar o trem até os famosos vilarejos da Ligúria.

E foi exatamente o que fizemos. Já demos todas as dicas úteis sobre Cinque Terre em outro post (como chegar, onde deixar o carro, como se deslocar entre as terres, como adquirir o Cinque Terre Card). Neste iremos descrever como foi a nossa experiência e dar algumas dicas do que fazer e conhecer em cada uma das vilas.

Fizemos as terres na seguinte ordem: Manarola, Corniglia, Vernazza, Monterosso e Riomaggiore. Chegamos às quatro primeiras de trem e, a partir de Monterosso, pegamos um barco retornando até a primeira das terres no sentido sul-norte, Riomaggiore. A intenção foi poder ter também o ponto de vista dos vilarejos a partir do barco.

Cinque Terre

Lembrando que adquirimos o Cinque Terre Card, que dá direito ao transporte ferroviário entre as terres, ainda na estação ferroviária de La Spezia.

Visitando Manarola

A estação de trem de Manarola fica bem no centro do vilarejo, de forma que já descemos no meio da agitação. Como vocês já devem saber a esta altura, o local recebe um número enorme de turistas diariamente, de forma que vai ser bem difícil encontrar tranquilidade por lá.

domingo, 14 de outubro de 2018

O que é preciso saber para conhecer Cinque Terre

A cobiçada Cinque Terre corresponde a cinco pequenas vilas italianas incrustadas sobre penhascos de frente para o mar, constituindo uma das principais atrações turísticas da ragião da Ligúria. Com típicas e coloridas habitações italianas, as cinco vilas competem entre si pelo posto de mais bonita, fornecem praias para que o turista possa se refrescar durante o verão italiano e encantam com belas e pitorescas paisagens.

Manarola, a terre que considero mais bonita

As cinco vilas são as seguintes, seguindo a ordem sul-norte:

1. Riomaggiore, uma das comunas mais populares entre as cinco, possui trilhas que levam a imperdíveis mirantes com vista para o mar.

2. Manarola, distrito da comuna anterior, não perde em nada no quesito beleza (a considero, inclusive, a mais bonita das cinco) e é interligada a Riomaggiore pela popular trilha conhecida como Via Dell´Amore.

3. Corniglia, distrito de Vernazza, é a menos visitada entre as cinco devido ao seu acesso mais difícil e, por isso, acaba sendo a menos lotada.

4. Vernazza, comuna que possui uma antiga torre medieval na parte mais alta do penhasco de frente para o mar, conhecida como Castello Doria. 

5. Monterosso al Mare, comuna que possui a geografia menos acidentada e as prais mais propícias para banho, com uma considerável faixa de areia (privada e, portanto, paga, em sua maior parte).

quarta-feira, 3 de outubro de 2018

Conhecendo a Torre de Pisa

Pisa foi a cidade da Toscana onde pousou o nosso voo e, portanto, foi por onde iniciamos a nossa roadtrip por esta bucólica região da Itália. Desta forma, saímos dirigindo do aeroporto da cidade direto para a mais famosa atração da cidade, a curiosa torre inclinada de Pisa.

A Torre de Pisa
A cidade, com seus mais de 80 mil habitantes, é a capital da província de mesmo nome e uma das mais importantes da Toscana. Fica bem próxima ao litoral e é cortada pelo famoso Rio Arno, o mesmo que atravessa Florença. Passamos pelo rio no caminho até a torre, parando para uma foto, claro!

O Rio Arno na cidade de Pisa

A Piazza dei Miracoli é a área da cidade onde se encontra a Torre de Pisa, mas esta não é a única atração do local, dividindo, com a Catedral de Pisa e o Batistério, a beleza histórica do lugar. Aliás, a famosa torre foi construída com o objetivo de servir de Campanário para a igreja e não teria se tornado uma das principais atrações turísticas da Itália se não fosse a sua inclinação iniciada logo após o começo da sua construção e que, atualmente, é de quase 4 graus.