Menu

domingo, 14 de janeiro de 2018

Dicas úteis sobre Atenas

Para quem está acostumado com capitais europeias como Paris, Madrid, Londres, Lisboa, entre outras, Atenas pode parecer estranha a princípio, uma vez que, em um primeiro contato, destoa das demais cidades citadas no que diz respeito à beleza e charme de suas ruas e prédios. Com exceção dos bairros de Plaka e Monastiraki, a maior parte da cidade não chama a atenção neste quesito.

Mas calma! O maior trunfo de Atenas se encontra no rico conjunto arqueológico que faz da cidade uma das que mais dialogam com o passado da humanidade ocidental. E, aos poucos, à medida que você visita templos antigos, colunas e esculturas gregas do passado e anfiteatros seculares, Atenas pode começar a se tornar mais atrativa aos seus olhos.

Acrópole, o principal símbolo de Atenas

E, provavelmente, Roma é a capital da Europa que mais compartilha destas características com a capital grega e uma comparação entre as duas acaba sendo inevitável. E, por mais que eu seja encantado pelas belas praças, fontes e esculturas de Roma, Atenas é uma cidade que, do ponto de vista arqueológico, me agrada mais.

Fora do turismo histórico, temos ainda os agradáveis bairros de Plaka e Monastiraki, já citados acima, com suas charmosas ruas e suas deliciosas tavernas gregas com mesas nas calçadas.

Plaka, nosso bairro preferido de Atenas

E para ajudá-lo no seu roteiro pela cidade, daremos aqui algumas dicas que poderão auxiliá-lo:

Onde se hospedar em Atenas


Na nossa opinião, são exatamente os bairros de Plaka e Monastiraki, os melhores locais para se hospedar em Atenas. Não apenas por serem os mais bonitos e charmosos, mas também por se localizarem próximos aos principais pontos turísticos da cidade, incluindo a famosa Acrópole.

Você estará próximo a restaurantes, estações de metrô, inúmeras lojas de souvenir, agências de viagem e poderá fazer boa parte das atrações a pé. 

A área próxima à Praça Syntagma pode ser uma boa escolha por ficar próxima a paradas de ônibus (incluindo a que liga o centro ao aeroporto), estação de metrô (a estação Syntagma) e pontos de táxi, além de várias opções de hospedagem. Não é exatamente a parte mais bonita de Plaka (e você pode até se sentir decepcionado quando chegar ao local), mas basta caminhar um pouco que logo chegará na parte mais agradável do bairro.

O mapa marca a localização da Praça Syntagma, em Plaka. Percebam a proximidade do bairro com a Acrópole de Atenas

Foi exatamente em torno da Praça Syntagma que nos hospedamos, no Arethusa Hotel, um hotel três estrelas que, embora esteja longe de ser um dos melhores em que já ficamos, nos ofereceu o conforto mínimo necessário para descansar após longos dias de caminhada pela cidade. E tinha como maior vantagem de todas, a excelente localização.


Como se locomover em Atenas



A capital grega possui um diversificado sistema de transporte público que inclui: metrô, ônibus e um trem suburbano. Para o turista, o sistema metroviário acaba sendo mais do que suficiente, ligando o centro da cidade, inclusive, a locais mais distantes como o aeroporto e o porto de Pireus.


O metrô de Atenas possui 3 linhas principais, todas abrangendo o centro da cidade em duas estações: a Syntagma (abastecida pelas linhas 2 e 3) e a Monastiraki (abastecida pelas linhas 1 e 3), como é possível ver no mapa abaixo. O ticket para uma viagem custa, atualmente, 1,40 euros.

Mapa do metrô de Atenas


No entanto, nós acreditamos que a melhor forma mesmo de se conhecer Atenas é à pé e, acredite, não utilizamos o metrô uma única vez. Aproveitando a excelente localização do nosso hotel, pudemos seguir para as principais atrações a pé. E, mesmo para alguns locais mais distantes de onde estávamos, como o Museu Arqueológico de Atenas ou a estação de teleférico para subir ao topo do Monte Lykabettus, fomos caminhando. 

Obviamente, se tivéssemos que ter ido ao Porto de Pireus ou a alguma praia da cidade, teríamos que ter pego o transporte público.

E, se você é fã daqueles clássicos ônibus Hop on Hop off, eles também estão presentes em Atenas e pode ser uma alternativa para o seu deslocamento.

Quantos dias ficar em Atenas


Sempre acho este tipo de questionamento extremamente pessoal, mas, de um modo geral, acredito que dois dias seria o mínimo para se conhecer as principais atrações da cidade. Se quiser fazer um tour mais completo, três dias seriam suficientes. Se, no entanto, você quiser explorar cada detalhe da capital grega, conhecer as suas praias e fazer algum bate-e-volta para ilhas mais próximas, precisará de, no mínimo, 5 dias.


O que fazer em Atenas


Sem sombra de dúvidas, a Acrópole é a grande atração da capital grega. Centro religioso e cultural da Grécia Antiga, abriga os resquícios do imponente Partenon, cujas colunas, atualmente em restauração, nos dá uma ideia do antigo templo construído em homenagem à deusa Atena.

O Partenon em restauração no topo da Acrópole de Atenas

Aliás, a presença de um templo dedicado à deusa Atena no alto do ponto mais importante da Grécia Antiga não é à toa, uma vez que ela era considerada a padroeira da cidade. Conta a lenda que Atena e Poseidon entraram em uma disputa para definir quem seria o padroeiro da cidade. Cada um daria um presente ao povo ateniense que, então, escolheria o mais útil, indicando, assim, o vencedor.

Atena criou a oliveira e presenteou a cidade. Poseidon criou o cavalo e o ofereceu ao povo. Este, no entanto, decidiu pela oliveira. E, assim, Atena saiu vitoriosa, dando, assim, o nome à cidade que veio a se tornar, na atualidade, a capital da Grécia moderna.

E é, exatamente em torno da Acrópole, que se dispõem outros importantes pontos turísticos que merecem a visita, a saber:

  • O Museu da Acrópole: que abriga uma série de artefatos e relíquias encontradas durante as escavações do conjunto arqueológico do local.

O Museu da Acrópole, o nosso preferido na cidade

  • A Ágora Antiga: zona arqueológica que corresponde ao antigo centro comercial e administrativo da Grécia Antiga. Tem, como grande atração, o impressionante Templo de Hefesto (o templo antigo mais conservado de todo o país) e uma das atrações que mais nos encantou em Atenas. Sua entrada se localiza no bairro de Monastiraki.
O Templo de Hefesto, atração mais admirada da Ágora Antiga


A Ágora Antiga. Percebam que ela fica aos pés da Acrópole

  • A Ágora Romana: outra zona arqueológica da cidade, localizada no bairro de Plaka, e que corresponde ao local para onde foi transferido o centro comercial e administrativo da cidade após o seu domínio pelo Império Romano. 
A Ágora Romana, localizada no bairro de Plaka e, praticamente, também aos pés da Acrópole

  • O Monte Fillopappou: localizado de frente para a Acrópole, permite uma excelente vista para a mesma e para a cidade de Atenas do seu topo, fazendo sucesso, especialmente, no final do dia, quando os turistas o sobem para apreciar o por do sol.
Subindo o Monte Fillopappou e avistando o que? A Acrópole, claro!!

O mapa marca a Acrópole no centro e mostra, circulados, as demais atrações citadas até agora. percebam como todas são próximas à Acrópole.
  • O Kerameikos: o antigo cemitério da cidade. Hoje, um sítio arqueológico. Localiza-se próximo à Ágora Antiga.
Mapa marcando a localização do Kerameikos em relação à Ágora Antiga e à Acrópole

  • A Biblioteca de Adriano: contruída durante o domínio da cidade pelo Imperador Adriano de Roma. Fica ao lado da Ágora Romana.

O mapa marca a localização da Biblioteca de Adriano, vizinha à Ágora Romana. perceba que a estação de metrô Monastiraki fica bem próxima a estas duas atrações.

Além da visita à Acrópole e às atrações citadas acima, vale à pena passear com calma pelos bairros de Plaka e Monastiraki, conhecendo seus prédios, comendo em seus restaurantes, visitando suas lojas e apreciando suas igrejas de arquitetura ortodoxa grega. Em Plaka, encontra-se a Praça Syntagma que fica de frente para o Parlamento Grego, onde é possível assistir à troca da guarda (algo dispensável na nossa opinião).

Igreja Ortodoxa Grega localizada em Plaka


O Parlamento Grego, localizado de frente para a Praça Syntagma


Mas bem ao lado de Plaka, bastando atravessar a Avenida Leoforos Vasilisis Amalias, estão outras atrações da cidade que merecem ser visitadas.


A seta mostra a Av. Leoforos Vasilisis Amalia que separa Plaka, de um lado (percebam também a localização da Acrópole no mapa) de algumas atrações do outro lado: Arco de Adriano, Templo de Zeus Olímpico, Parlamento, Jardim Nacional de Atenas (praticamente, o quintal do Parlamento) e o Estádio Panatenaico.

  • O Arco de Adriano: o resquício de um antigo arco do triunfo em homenagem ao Imperador Adriano de Roma.
Arco de Adriano

  • O Templo de Zeus Olímpico: sítio arqueológico vizinho ao Arco de Adriano e que se destaque pelas imponentes e belas colunas gregas ali localizadas.
O Templo de Zeus Olímpico (alguma surpresa pela Acrópole aparecer também na foto?)

  • O Jardim Nacional de Atenas: um grande parque verde (o mais importante da cidade) que tem, como uma das principais atrações o imponente Zappeion, belo edifício construído no início do século XX

O belo Zappeion no Jardim Nacional de Atenas


Atravessando todo o Jardim Nacional de Atenas, no sentido contrário à Plaka (veja no mapa acima), você chegará ao Estádio Panatenaico, construído para o início dos Jogos Olímpicos da Modernidade.

O Estádio Panatecaico


Do outro lado do Jardim Nacional, a duas quadras deste, fica também o Liceu de Aristóteles, um sítio arqueológico cujas escavações buscam aprender mais sobre a antiga escola de filosofia fundada por Aristóteles. O interessante sobre o local é que os arqueólogos passaram anos tentando achar o antigo liceu, mas só em 1996, durante as escavações para a construção de um museu, é que as ruínas foram, enfim, encontradas.

Mapa mostrando a localização do Liceu de Aristóteles em relação ao Jardim Nacional de Atenas

Voltando à Avenida Leoforos Vasilisis Amalias, você pode segui-la no sentido norte até o ponto em que ela passa a se chamar El. Venizelou para chegar até a fachada da Academia de Atenas, um prédio de ensino superior de arquitetura neoclássica que faz referência a dois dos mais importantes filósofos gregos, Sócrates e Platão. Além das estátuas destes dois, há também estátuas do deus Apolo e da deusa Atena.

O mapa marca a Academia de Atenas, localizada na Av. El. Venizelou ao norte da praça Syntagma (vista no mapa) e do Jardim Nacional de Atenas

A belíssima fachada da Academia de Atenas, um dos prédios mais bonitos da cidade


Ainda podemos citar duas outras atrações localizadas um pouco mais afastadas das anteriores (embora tenhamos ido caminhando até elas):

  • O Museu Arqueológico de Atenas, que expõe inúmeras esculturas gregas encontradas nas escavações pelo país.
Mapa marcando a localização do Museu Arqueológico de Atenas, bem mais distante das demais atrações citadas até agora. percebam que o museu fica ao norte da Praça Syntagma


Museu Arqueológico de Atenas

  • O Monte Lykabettus, em cuja base pode-se pegar um teleférico que o leva ao topo, de onde se tem uma vista de Atenas de um ponto mais alto do que da Acrópole e do Monte Fillopappou.

O mapa marca a localização do Monte Likabettus e da estação do seu teleférico. 

Vista de Atenas do topo do Monte Likabettus, com a Acrópole no centro. Ao fundo, deveríamos estar vendo o Mar Egeu, mas, infelizmente, o dia esteve nublado durante todos os dias em que estivemos em Atenas

Das atrações citadas acima, apenas não conhecemos o Kerameikos. As demais, conhecemos durante 3 dias, divididos da seguinte forma:

Dia 1: Praça Syntagma e Parlamento Grego, Arco de Adriano, Templo de Zeus Olímpico, Jardim Nacional de Atenas, Estadio Paratenaico, Acrópole e Agora Antiga (deixamos a Acrópole para ser visitada após as 15 horas, quando o número de visitantes é reduzido. As excursões guiadas costumam se concentrar mais no período da manhã).

Dia 2: Biblioteca de Adriano, Ágora Romana, Monte Fillopappou, Museu da Acrópole, Academia de Atenas, Monte Lykabettus e Liceu de Aristóteles.

Dia 3: Museu Arqueológico de Atenas (o restante do dia seria dedicado à visita ao Templo de Poseidon, sobre o qual falo mais abaixo. Mas tivemos nossas intenções frustradas, como explico a seguir, e resolvemos ocupar o restante do último dia apenas passeando pela cidade).

Claro que, entre uma atração e outra, sempre estávamos passeando e comendo por Plaka.

O ticket combinado de Atenas

A cidade disponibiliza um ticket único que serve para os sete principais sítios arqueológicos do centro de Atenas: a Acrópole, O Templo de Zeus Olímpico, a Ágora Romana, a Ágora Antiga, o Kerameikos, a Biblioteca de Adriano e o Liceu de Aristóteles.

O ticket custa 30 euros por pessoa e, à medida que você vai visitando cada zona arqueológica, o canhoto referente à cada atração vai sendo destacado do seu ingresso. Tem validade de 5 dias consecutivos e pode ser adquirido na bilheteria de qualquer um dos sete sítios que abrange.

Ticket combinado para os sítios arqueológicos de Atenas

Uma das vantagens de adquiri-lo reside na economia caso você pretenda visitar as atrações citadas. Só o ingresso isolado da Acrópole, por exemplo, custa 20 euros. Então, se você pretende visitar pelo menos 4 destas atrações, a sua aquisição já será vantajosa.

Outra vantagem é a possibilidade de fugir das filas para comprar o ingresso da Acrópole. Afinal, como o ticket combinado pode ser adquirido em qualquer das estações, basta comprá-lo em locais com menos filas, como o Templo de Zeus Olímpico, por exemplo, e passar direto pela bilheteria na hora de visitar a Acrópole.

Outras atrações de Atenas


Embora tenha enumerado acima as principais atrações da cidade, todas concentradas no centro, há algumas atividades que ficam mais distantes. Entre elas, o já citado Templo de Poseidon.

O templo fica sobre uma encosta de frente para o Mar Egeu no chamado Cabo Sunion e, de ônibus, partindo do centro de Atenas, são cerca de uma hora e meia até lá (pensou que a cidade era pequena?).

Queríamos muito ter conhecido o local (e se você procurar por uma foto do templo no google, talvez resolva conhecer também) e seguimos exatamente para o ponto do centro onde, havíamos lido na internet, o ônibus para Cabo Sunion passaria. No entanto, o ônibus nunca passou. Esperamos por uma hora e meia e acabamos desistindo quando vimos que estávamos perdendo tempo demais. 

Não sabemos ao certo o que houve: mudaram o local de parada? o ônibus não funciona durante a baixa temporada (estávamos visitando Atenas em maio)?

Ao retornar, consegui achar a informação dos horários de partida e dos locais de parada no centro, no site oficial da empresa KTEL (que faz a rota). Deixo aqui o link para vocês conseguirem se programar melhor do que nós e não perder o passeio.

Uma outra alternativa é seguir ao local com alguma agência ou através do Hop on Hop off, que fornece, em uma das suas linhas, o passeio até o Cabo Sunion.

Além do Cabo Sunion, o litoral de Atenas também oferece o óbvio aos turistas: praias. Se você tem poucos dias na cidade e já vai visitar alguma ilha, talvez seja dispensável conhecer alguma praia da capital grega. 

Mas se você tiver mais dias em Atenas (ou se o calor na cidade estiver insuportável, como ocorre no verão), conhecer algumas praias pode ser uma boa opção. Como desvantagem, elas não se encontram próximo ao centro.

Algumas praias, entre as muitas de Atenas: Vouliagmeni, Agia Marina, Éden, Kalithea, Varkiza, Karavi.

De Atenas para as ilhas gregas


O principal porto de Atenas é o Pireus, de onde partem ferries diariamente, levando turistas para várias das ilhas gregas, como Mykonos e Santorini. Vale ressaltar, no entanto, que a frequência de ferries muda ao longo do ano, caindo drasticamente durante o inverno. 

Navios de cruzeiros que fazem passeios pelo Mar Egeu também partem de Pireus. A rota pode incluir, além das ilhas citadas acima, Patmos, Creta, Rodes e até mesmo a costa oeste da Turquia.

Para quem não tem tempo de ir para ilhas mais distantes como as referidas, há também a opção de se fazer um bate-e-volta de um dia para ilhas mais próximas a Atenas, como Aegina, Hydra ou Poros (considero esta uma boa opção para quem estiver por Atenas por 4 a 5 dias).

Entre as empresas de ferries que partem do Porto de Pireus, podemos citar: Superjet,  Blue Star Ferries e Hellenic Seaways. Basta clicar no nome de cada uma para ter acesso ao website oficial onde se pode pesquisar os horários de partida do porto, o tempo de percurso e o valor das passagens.

Para chegar ao Porto de Pireus, você pode pegar a linha M1 do metrô, partindo da estação Monastiraki no centro da cidade.

Se, ao chegar ao aeroporto de Atenas, você tiver que ir direto para o porto para pegar um ferry ou um navio, já explicamos, em outro post, como ir do aeroporto para o Porto de Pireus.


Nas próximas postagens, relataremos nossa visita a cada atração de Atenas, dando detalhes que podem ser úteis e compartilhando as nossas experiências e impressões.



OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.

2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio

Nenhum comentário:

Postar um comentário