Menu

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Como subir ao topo do Nordkette, uma das principais atrações de Innsbruck

Entre as cadeias montanhosas que cercam a charmosa cidade austríaca de Innsbruck, uma oferece ao visitante uma estrutura turística que permite contato direto com os Alpes Austríacos. Conhecida como Nordkette, esta montanha está posicionada ao norte da cidade e abriga uma das principais estações de ski da Áustria.

Mas mesmo sem neve, durante o verão, a cadeia montanhosa continua fazendo sucesso entre os turistas, seja entre aqueles que curtem aventura, como trilhas em meio à natureza, seja entre os que a sobem apenas para contemplar a beleza dos Alpes. Nós nos incluímos neste último grupo.

No topo do Nordkette

A boa notícia é que há um eficiente sistema de transporte que leva o visitante até o topo do Nordkette, partindo do centro da cidade. Este sistema é composto por um funicular e dois teleféricos que juntos interligam quatro estações.

A primeira estação fica na Rua Rennweg, número 3. Fica ao lado do prédio do Congresso e a apenas 5 minutos de caminhada do Goldene Dachl, um dos principais pontos de referência do centro histórico da cidade. O mapa abaixo mostra o caminho.

Mapa indicando o trajeto até a estação do funicular que dá início à subida ao Nordkette

A estação do funicular fica, na verdade, no subterrâneo. Desta forma, ao chegar ao local, você verá uma escada rolante. Basta descê-la para acessar a bilheteria e o embarque do funicular.

A escada rolante que dá acesso ao funicular


A bilheteria

Compramos o ingresso na hora, mas ele também pode ser comprado online (mais infirmações abaixo). E fomos para a fila do embarque. Embora o funicular parta do subterrâneo, ele sobe à superfície, atravessa uma ponte sobre o Rio Inn e, finalmente, começa a subida até a segunda estação, em uma parte da montanha conhecida como Hungerburg.

Subindo no funicular a partir do centro histórico de Innsbruck


Chegando à estação do funicular em Hungerburg, a segunda estação do trajeto

Uma vez em Hungerburg, todos saem da estação, de onde se dirigem para a estação do teleférico que dá prosseguimento à subida ou permanecem no local para aproveitar a vista da cidade ou visitar o Alpenzoo, um zoológico com animais típicos dos Alpes.

Nós preferimos seguir direto para o topo. O teleférico, partindo de Hungerburg, vai até a estação de Seegrube. Ali, temos que fazer uma conexão trocando de teleférico para, agora sim, chegar à última estação no topo do Nordkette, conhecida como Hafelekar.

Deixando a estação de Hungerburg


O teleférico


Os mais corajosos sobem a pé pelas trilhas da montanha

Na estação de Seegrube, onde fizemos conexão pegando o último teleférico até o topo

Chegando ao topo

Saindo da estação do topo, nos deparamos com uma incrível vista de todas as montanhas ao redor de Innsbruck. Os Alpes austríacos surgem com toda a sua imponência ao nosso redor. Aves alpinas passam sobrevoando nossas cabeças. Ovelhas podem ser vistas ao longe em partes mais baixas da montanha. Innsbruck aparece minúscula na base do vale. E alguns turistas mais aventureiros podem ser vistos fazendo trilha pela montanha.

Innsbruck surge minúscula lá embaixo


Para onde se olha, vê-se montanhas


Aves alpinas

Próximo à saída da estação no topo, há um ponto estratégico de observação, com alguns telescópios e placas indicando o nome das montanhas que vemos à nossa frente.

Ponto de  observação logo na saída da estação do topo do Nordkette

Mas, olhando para a nossa esquerda, logo vemos que não estamos ainda no ponto mais alto da montanha. Uma curta trilha de apenas 78 metros sobe ao local onde uma cruz marca o real topo do Nordkette, a mais de 2300 metros de altura. Obviamente, seguimos a trilha.

Do ponto de observação ao lado da estação, basta olhar à esquerda, que você verá o real topo da montanha com uma curta trilha até ela.

No trajeto, alguns bancos posicionados não apenas para descanso mas, especialmente, para contemplação da paisagem, tanto da localizada à nossa frente com Innsbruck lá embaixo quanto da existente por trás do topo da montanha. Confesso que era difícil escolher para onde olhar.

Banco com vista para Innsbruck


Banco com vista para os Alpes por trás do Nordkette

Pela trilha


Cruz no topo da montanha

Estou para subir no topo de uma montanha na Europa e não encontrar uma cruz no alto

Admirando

Mesmo sendo verão, alguma neve ainda cobria partes do topo da montanha, não nos deixando esquecer que, durante o inverno, tudo aquilo fica completamente branco, modificando a paisagem para um outro tipo de beleza e encantamento.

Neve no topo do Nordkette




Após muitas fotos e algum momento sentados em um dos bancos agradecendo pelo privilégio de estar em um lugar tão especial, resolvemos pegar o teleférico de volta. Mas, desta vez, não seguiríamos o trajeto de vez até o centro da cidade, mas sim iríamos parar com mais calma nas estações do caminho.

E foi saindo da estação de Seegrube que tivemos mais uma agradável surpresa: seguindo uma curta trilha a partir do restaurante localizado ao lado da estação, encontramos uma plataforma de metal que mergulha sobre o precipício, permitindo uma incrível vista da paisagem ao redor.

Saindo da estação de Seegrube pela direita, passamos pelas mesas ao ar livre do restaurante, e encontramos logo a trilha que vai até a plataforma de metal. O trajeto é curto e sem dificuldades. Em menos de 10 minutos, chega-se lá.

A plataforma vista do início da trilha


Visual do caminho

Sozinhos na plataforma

A estrutura é bem segura

Embora a plataforma seja bastante concorrida, conseguimos um momento mágico de solidão, sendo possível tirar fotos sozinhos acima dela. Momento perfeito para finalizar nossa visita ao Nordkette.

Pegamos, então, o segundo teleférico da descida, chegando a Hungerburg. Não quisemos visitar o zoológico, mas paramos em um café a caminho da estação do funicular para comer alguma coisa. Até aquele momento, após passar a maior parte da manhã caminhando pelo centro histórico de Innsbruck, ainda não havíamos almoçado, acredita?

Vista de Innsbruck a partir de Hungerburg


Placa apontando a direção do Alpenzoo

De estômago cheio, pegamos o funicular de volta e descemos na mesma estação do centro onde iniciamos a subida. 

Finalizamos a visita ao Nordkette com a certeza de que este é um passeio imperdível em Innsbruck. Mas, obviamente, ele não sairá de graça.

O valor da passagem, na verdade, dependerá do número de estações pelas quais você passará e se comprará a viagem de ida-e-volta ou apenas o trajeto em um sentido. Para subir ao topo e retornar (como foi nosso caso), pagamos 36,50 euros por pessoa. Esta é a opção mais cara e mais utilizada pelos turistas. A não ser que você queira subir ou descer a montanha a pé.

Para acessar o valor de outros tipos de bilhetes, indo e/ou voltando das estações anteriores ao topo, você pode acessar o site oficial do Nordkette, onde também pode adquirir o ticket online. Durante nossa visita, no mês de junho, não havia fila na bilheteria e não vimos vantagem da compra online. Não sei como fica no inverno.

Eu sei que o valor da subida ao monte é caro, mas garanto que vale à pena. Como já falei acima, é uma atração imperdível da encantadora Innsbruck.

Valeu à pena!




OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.

2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio



Nenhum comentário:

Postar um comentário