Menu

domingo, 13 de janeiro de 2019

Passeio noturno em Florença

No nosso primeiro dia em Florença, fomos à Piazzale Michelangelo para apreciar a vista da cidade e visitamos as Gallerias Uffizi e della Accademia. Entre uma atração e outa, enquanto caminhávamos pelas ruas da cidade, fomos nos sentindo cada vez mais incomodados com a multidão de turistas. 

O fato das principais atrações se concentrarem muito próximas umas das outras dentro do centro histórico de Florença, certamente, contribui para uma grande concentração de visitantes nas  estreitas ruas da cidade. As principais praças ficam lotadas. As filas dos museus são assustadores. E tudo isso só se agrava durante o verão europeu.

E foi caminhando de um museu a outro que Técio teve a excelente ideia de deixar para conhecer alguns lugares à noite, na esperança de encontrarmos ruas menos lotadas. Assim, após a visita à Galleria della Accademia, resolvemos voltar ao nosso hotel para descansar um pouco e, assim, aproveitar melhor fazendo um passeio noturno pela cidade.

E a decisão não poderia ter sido melhor. Obviamente, a cidade não fica vazia à noite, mas cai bastante o número de turistas, já que não há mais as excursões promovidas pelas agências locais. Soma-se a isso o fato da temperatura ser muito mais agradável no período noturno durante o verão e a beleza da iluminação noturna da cidade, principalmente, nas margens do rio Arno.

Florença fica ainda mais encantadora à noite, especialmente às margens do Rio Arno, que reflete a bonita iluminação da cidade.

Onde assistir ao por do sol em Florença


Nossa intenção inicial era sair do hotel ainda antes do anoitecer com o objetivo de assistir  ao por do sol. Infelizmente, acabamos calculando errado o horário e saímos tarde demais, quando quase não havia mais sol para se ver. Uma pena!

Mas, se você não quiser perder o por do sol, é bom saber que há dois principais locais para assisti-lo: a Piazzale Michelangelo, que tem uma vista privilegiada a partir de um dos pontos mais altos de Florença; e alguma das pontes que atravessam o rio Arno, como a famosa Ponte Vecchio.

Saímos atrasados do hotel, quando o sol já se escondia no horizonte

Ficamos às margens do Arno , aguardando a noite cair de vez e as luzes da cidade se acenderem

Visitando a Ponte Vecchio à noite


Já tendo perdido o por do sol, resolvemos iniciar nosso passeio noturno pela Ponte Vecchio que havíamos evitado durante o dia. À noite, ela está bem mais tranquila e permite fotos lindas do rio Arno refletindo os prédios iluminados de Florença. Sem dúvida, caminhar pela ponte no período noturno foi um dos melhores momentos da nossa visita à cidade.

Ponte Vecchio à noite

Ponte Vecchio


O melhor da Ponte Vecchio à noite é esta vista do rio Arno a partir do centro da ponte.

Passear por Florença à noite já estava valendo à pena


O reflexo da cidade iluminada sobre o Arno é encantador

E o passeio pelas margens do Arno à noite é bem agradável


A Ponte Vecchio é exclusiva para pedestres e repleta de comércio local. Pelo que percebemos, a venda de jóias é o foco central das muitas lojas da ponte, mas muitas delas fecham à noite. Não à toa, é a estátua de um dos ourives mais famosos de Florença, Benvenuro Cellini, que ornamenta o centro da ponte. Em torno do seu busto, muitos casais colocam os clássicos cadeados que simbolizam a sua união.

Visita ao Palazzo Vecchio


Chegou a hora da principal dica deste post: deixe para visitar o interior do Palazzo Vecchio durante a noite. O local funciona como um museu, mas diferente dos outros museus da cidade, ele não fecha quando anoitece durante o verão europeu, permanecendo aberto até as 23h de abril a setembro.

No entanto, como a cidade começa a se esvaziar de turistas à noite, a visitação ao Palazzo Vecchio cai bastante neste horário, especialmente, se você deixar para visitá-lo próximo ao horário do seu fechamento. Foi o que fizemos e, simplesmente, éramos os únicos visitantes do museu. A sensação de caminhar pelo seu interior envolto em silêncio e calmaria foi maravilhosa. Parecia até que haviam fechado o museu para uma visita exclusiva nossa.

Mas cuidado: a bilheteria fecha uma hora antes do fechamento do museu. E adivinha de que horas chegamos para comprar o bilhete: às 22h em ponto. A funcionária foi logo dizendo que acabara de fechar. Eu, em pleno desespero, só faltei me ajoelhar para ela liberar a venda do ingresso. E devo ter sido muito eficaz na minha cara de "Gato de Botas", já que ela, super simpática, resolveu liberar a nossa compra. Pense na alegria.

Fachada do Palazzo Vecchio na Piazza della Signoria

Hall de entrada do Palazzo Vecchio

O Palazzo Vecchio foi a sede do governo florentino em séculos passados, quando se chamava Palazzo della Signoria, seguido pelo nome de Palazzo dei Priori. Serviu de moradia para a família Médici e, quando o governo se transferiu para o Palazzo Pitti, do outro lado do Arno, ele passou a receber o nome que permanece até hoje. Foi quando os Médici pediram a Vasari para construir o corredor comunicando os dois palácios e que, sendo denominado de Corredor Vasari, atravessa também a Ponte Vecchio e a Galleria degli Uffizi. Hoje, além de funcionar como museu, é também sede da prefeitura da cidade.

Mas voltando à nossa visita pelo interior do palácio, o mesmo começa por uma das salas mais famosas do local, o Salão dos Quinhentos. Sem dúvida, um dos locais mais bonitos e imponentes que vimos em Florença. Seu nome deriva do fato de ter sido construído para servir de sala de reunião para os 500 membros do conselho que participava do governo da cidade.

O Salão dos Quinhentos


Encantados com o Salão dos Quinhentos


Tem como não se encantar


Construído do final do século XV, o salão possui, em suas paredes, enormes afrescos que retratam vitórias militares de Florença sobre reinos vizinhos. No século XVI, Vasari (o mesmo do corredor) reformou o local, sendo responsável pela inebriante pintura que vemos no teto do salão nos dias atuais.

Enormes afrescos ornam as paredes do salão


Estátuas antigas também servem de ornamentação


Uma escadaria leva o visitante até um nível superior

E, do alto, podemos ter uma visão panorâmica do Salão dos Quinhentos

Ao longo do restante do museu, visitamos os apartamentos que abrigavam os antigos governantes (ou prioris) de Florença. Um em especial chamou a atenção pela enorme varanda anexa, com vista para a cidade. 

Um artefato histórico também presente no museu é a Máscara de Dante, que teria sido a máscara mortuária do famoso linguista italiano. O artefato é bastante citado no livro Inferno de Dan Brown, assim como é mostrado no filme derivado.

Máscara de Dante

Uma outra bela sala do museu é a Sala dos Lírios, que abriga uma das principais obras de arte de Donatello, a estátua em bronze Judite e Olofernes.

A belíssima Sala dos Lírios


Mais um teto de cair o queixo


Judite e Olofernes, de Donatello


Seguinte à Sala dos Lírios, se encontra a interessante Sala dos Mapas, que expõe antigos mapas geográficos, além de um enorme e antigo globo no seu centro.

A Sala dos Mapas


Com exposição de antigos mapas geográficos


Durante todo o nosso passeio pelo interior do Palazzo Vecchio, víamos apenas os funcionários do museu. E acredito que eles não viam a hora de sairmos de lá. A cada sala que deixávamos para trás, eles iam fechando o local. Quando saímos do palácio, saindo na Piazza della Signoria, demos de caras com os muitos funcionários indo embora. Acredito que, se não fosse por nós, eles teriam ido para casa mais cedo, coitados! Mas valeu muito à pena visitar o museu à noite e recomendamos demais que você faça o mesmo se puder.

Mas como nem tudo é perfeito, visitar o Palazzo Vecchio à noite teve uma desvantagem. Àquela hora não é mais permitida a subida à Torre Vecchio (sua visita se encerra às 19h durante o verão). Certamente, a vista da cidade lá do alto deve ser linda. 

Algumas informações úteis:

1. O ingresso para o museu do Palazzo Vecchio custa 10 euros. Se você quiser comprar o ticket combinado com a torre e o sítio arqueológico do palácio, o ingresso custa 18 euros. Para visitar apenas o museu e a torre, paga-se 14 euros. Se você se interessar apenas pela torre, paga-se 10 euros pelo ingresso.

2. O museu (e o sítio arqueológico) funciona diariamente a partir das 9 horas durante todo o ano, mas, nas quintas, fecha às 14h. Apenas nos demais dias da semana, ele fecha às 23h (de abril a setembro) e às 19h (de outubro a março).

3. A visita à torre funciona das 10 às 17h (fecha às 14h nas quintas) de outubro a março e das 9 às 19h (fecha às 14h nas quintas) de abril a setembro. A admissão não é mais permitida 30 minutos antes do fechamento. Pessoas com menos de 18 anos de idade devem estar acompanhados por um adulto e o acesso é proibido a menores de 6 anos.

4. O Palazzo Vecchio se localiza na Piazza della Signoria, uma das principais praças de Florença.

Saindo do palácio, nossa intenção era conhecer mais de perto as réplicas das muitas estátuas que se encontram numa área coberta da Piazza della Signoria, a Loggia dei Lanzi. Mas, infelizmente, à noite, o acesso a esta área não é permitido, de modo que tivemos que deixar para visitá-la junto à multidão no dia seguinte.

Loggia dei Lanzi, área coberta da Piazza della Signoria onde estão réplicas de muitas estátuas. O acesso é fechado à noite e só podemos apreciar de longe.


Para se aproximar das estátuas, só durante o dia. Mas deu para apreciar um pouco, mesmo de longe, estátuas como a de Perseu com a Cebeça de Medusa, de Cellini.

Réplica de outra famosa estátua localizada na Loggia dei Lanzi: o Rapto das Sabinas (a original se localiza da Galleria della Accademia).

Entretanto, a réplica da estátua de Davi de Michelangelo pode ser vista de perto, mesmo à noite, ao lado da entrada do Palazzo Vecchio, assim como uma outra estátua, Hércules e Caco, do artista Baccio Bandinelli. O Davi original ficava neste local até 1873, ano em que foi transferida para a Galleria della Accademia.

Réplica do Davi de Michelangelo, localizada no seu local original, na Piazza della Signoria, ao lado da entrada do Palazzo Vecchio


Estátua Hércules e Caco, ao lado da réplica do Davi

Da Piazza della Signoria, seguimos pelas ruas de Florença para outras importantes praças da cidade, como a Piazza del Duomo e a Piazza della Reppublica. Embora bem mais tranquilas do que durante o dia, as ruas de Firenze não estão vazias à noite. Há muitos jovens, turistas, restaurantes e cafés abertos, assim como as deliciosas gelaterias da cidade.

Piazza della Reppublica, com seu imponente Arco do Triunfo


Carrossel localizado na Piazza della Reppublica, uma ótima alternativa para quem estiver com crianças.

Passeando em torno do Duomo de Florença, na Piazza del Duomo


O Batistério do Duomo de Florença

Após o jantar, não resistimos ao gelato italiano. Sentamos nas praças apreciando o movimento e os belos prédios da cidade. Sem tumulto, sem empurra empurra. Envoltos pela mágica iluminação de Florença. E agradecidos pela brilhante ideia de Técio de fazermos este passeio noturno.

O passeio noturno por Florença foi um dos nossos mais agradáveis momentos na cidade.



OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.

2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio

Nenhum comentário:

Postar um comentário