Menu

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Uma visita a Étretat, a bela praia de falésias calcárias da Normandia

Embora Mont Saint-Michel fosse o destino que eu mais sonhava conhecer na Normandia e o motivo da nossa passagem pelo norte da França, havia ainda outro local que ansiava conhecer na região: Étretat, uma praia famosa pelas belas falésias de calcário que a ladeiam. Então, não pensei duas vezes ao adicionar um desvio ao nosso trajeto para conhecer a praia.

Étretat

Saímos de Paris pela manhã cedo, após pegar nosso carro alugado, dirigindo rumo ao norte do país para, depois, seguir para o Mont Saint-Michel. Foram cerca de 2:30h de estrada até Étretat, de modo que, ao nosso ver, é possível incluir a praia em um bate-e-volta a partir de Paris.

Trajeto de carro entre Paris e Étretat


A fama de Étretat provém (além da beleza natural do lugar, claro) do fato da praia ter servido de inspiração para um dos mais famosos pintores franceses: Claude Monet. O pintor esteve na praia no ano de 1883 e retratou a paisagem do local em diversos quadros. E não é difícil entender o motivo de Étretat ter encantado Monet.

Fotos dos quadros de Monet podem ser vistas ao longo do calçadão da praia, mostrando que a cidade se orgulha bastante de ter servido de inspiração para o pintor


Étretat é, na verdade, uma pequena cidade na costa da Normandia. A sua praia, de mesmo nome, é toda composta por pedras brancas (nada da areia a que estamos acostumados no Brasil) e é ladeada por duas falésias de calcário vistas a partir da própria cidade: à esquerda (estando de frente para o mar) temos a Falésia d´Aval e, à direita, a Falésia d´Amont. Uma terceira falésia, a maior de todas, não pode ser vista da cidade: a Manneporte.

A pequena cidade de Étretat e a praia de mesmo nome vistas do alto da Falésia d´Amont 


A pequena cidade litorânea de Étretat

Falésia d´Aval


Falésia d´Amont

A Manneport vista do alto da Falésia d´Aval


As falésias devem ser admiradas de dois pontos de vista: da própria praia e do alto delas. Na praia, você pode caminhar entre as falésias, enquanto ouve o som singular e relaxante das ondas movimentando as pedras e aprecia as inúmeras gaivotas que complementam a paisagem. Se a maré estiver baixa, é possível explorar ainda mais as formações calcárias a partir da praia.

A praia de Étretat 


A praia é toda composta por estas pedrinhas brancas




Seguindo para a falésia d´Amont








É possível tocar o paredão de calcário

O alto das duas falésias vistas da cidade podem ser acessadas a partir da praia em uma trilha que não consome tanta energia, embora possa ser um pouco puxado subir as duas em um curto intervalo de tempo. O alto da Falésia d´Amont, no entanto, pode ser acessada de carro (ao contrário da Falésia d´Aval), sendo esta uma opção para quem quiser menos esforço. Além da bela vista que se tem do alto dela, uma pitoresca igrejinha adorna o seu topo (a Capela Notre-Dame de la Garde), sendo um dos motivos de admiração dos turistas que a visitam. Como havíamos parado nosso carro um pouco distante da praia, tivemos preguiça de retornar até ele (até porque poderíamos perder a vaga que já não foi fácil de encontrar) e acabamos optando por subir a falésia a pé mesmo.

A partir do calçadão da orla, tem-se acesso à trilha que leva ao topo da Falésia d´Amont. Está vendo o início de uma escada no final do calçadão? É lá que se inicia a trilha (veja a foto abaixo)


Escada que dá acesso à trilha até o topo da Falésia d´Amont


Já no alto da Falésia d´Amont





A Capela Notre-Dame de la Garde


A bela vista da Falésia d´Aval a partir do topo da Falésia d´Amont





A trilha para subir a Falésia d' Aval nos pareceu mais puxada, mas há de se considerar que já estávamos cansados por ter subido a outra falésia. Dizem (e confirmamos isto com os locais) que, se você tiver sorte, pode avistar coelhos no meio da grama enquanto sobe a falésia (infelizmente, não conseguimos ver nenhum). No alto, a vista é fantástica. De um lado, a cidade de Étretat e a Falésia d´Amont com sua igrejinha no topo. Do outro, a Manneporte.

A Falésia d´Amont e a cidade de Étretat vistas do topo da Falésia d´Aval




No topo da Falésia d´Aval










O Manneport visto do topo da Falésia d´Aval


É possível seguir até o topo do Manneport





Toda a beleza da região fez este nosso desvio do trajeto para o Mont Saint-Michel, realmente, valer à pena. Foi possível passar um tempo sentado nas pedrinhas da praia, apreciando as falésias, caminhar pela costa, subir ambas as falésias, apreciar a natureza do lugar e se encantar com as simpáticas gaivotas que pareciam, às vezes, pousar para as fotos.



A pequena cidade, em si, é bem charmosa, com um clima bem litorâneo. E inúmeros restaurantes, a maioria especializado em frutos do mar, podem ser encontrados na área mais turística (mais próximo à praia). Se você chegar lá de carro, pode estacionar em alguma vaga nas ruas da cidade, mas esteja atento de que o estacionamento é pago e deve ser realizado nas máquinas específicas, facilmente, encontradas nas calçadas. Felizmente, visitamos a cidade em um sábado e, no fim de semana, o estacionamento é gratuito.

Ao chegar à cidade e, antes mesmo de visualizar a beleza da praia, já tive a primeira alegria: ver um pouco do azul do céu. Afinal, o clima em Paris e no restante do norte do país esteve péssimo durante todos os dias em que lá estivemos e, apenas em Étretat, ele melhorou um pouco. Eu não aguentava mais só ver cinza ao olhar para o alto.

É possível estacionar nestas vagas demarcadas nas ruas (mas se for dia de semana, lembre-se de realizar o pagamento nas máquinas específicas). Estava tão feliz com este céu azul na chegada. Pena que não ficou assim durante todo o tempo em que estivemos por lá.

A cidade de Étretat





Do carro, até a praia, andamos pouco. A cidade é pequena e não tem como se perder. Após nosso passeio pelas falésias, já passava do meio-dia e, claro, já batia a fome. Almoçamos um merecido e delicioso salmão com batatas para, então, continuar nossa viagem pela Normandia.

Mas se você leu este meu relato e, agora, está pensando que gostaria muito de conhecer Étretat, mas não queria ter que ir dirigindo até lá, calma! É possível chegar à praia de transporte público, combinando trem e ônibus, já que não há estação ferroviária na cidade. Para isso, existem duas opções:

1. Trem de Paris para Breaute-Beuzevill: parte da Estação Saint Lazare e chega ao destino após cerca de 2 horas. Basta, então, pegar o ônibus da empresa Keolis Seine Maritime na própria estação e, em cerca de 20 a 30 minutos, você estará chegando em Étretat (e por apenas 2 euros). Mais informações aqui.

2. Trem de Paris para Le Havre: também parte da Estação Saint Lazare e chega ao destino após cerca de 2 horas e 10 minutos. Um ônibus, da mesma empresa, e também por 2 euros, te deixa, após cerca de 40 a 50 minutos, em Étretat. Pelo que pude perceber, há mais opções de horário de ônibus saindo de Le Havre do que de Breaute-Beuzevill. Neste link, é possível ver os horários da linha que sai de Le Havre (parece confuso, mas apenas as colunas coloridas em azul mostram os horários dos ônibus que saem da estação de trem e vão até Étretat).

Certamente, há também a opção de ir em alguma excursão turística contratada em Paris, escolha que, muito provavelmente, sairá mais cara. Mas o que importa mesmo, é não deixar de ir!

De Étretat para Mont Saint-Michel foram cerca de 3 horas dirigindo, com direito a cruzar a Ponte da Normandia que cruza o Rio Sena do ponto em que ele se encontra com o mar.



A Ponte da Normandia, vista do carro


Atravessando a Ponte da Normandia

Cruzando o Rio Sena


Embora tenha sido um dia de muita estrada, foi um dia perfeito, graças à estonteante beleza de Étretat e à visão imponente do Mont Saint-Michel no final do dia. Mas já falei bastante sobre o monte neste e neste post. 

Étretat



OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.

2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio

Um comentário:

  1. Adorei o seu post, realmente me ajudou muito a pensar e programar minha ida para Étretat e para o Mont Saint Michel :)

    ResponderExcluir