Menu

sábado, 15 de julho de 2017

Como planejar uma viagem pela Garden Route na África do Sul

Ao iniciar nossas pesquisas sobre a África do Sul, nos deparamos com uma popular atração turística do país: a Garden Route (ou Rota Jardim), que leva este nome devido à diversidade da vegetação que acompanha as suas margens. Correspondendo a um trecho de cerca de 350 Km da rodovia N2 (que cruza o país de leste a oeste, unindo a Cidade do Cabo ao outro extremo da África do Sul), a Garden Route segue pela costa litorânea do sul do país, passando por belas praias, aconchegantes cidades e paisagens de tirar o fôlego.

Parte da paisagem que se tem ao longo da Garden Route. Estas flores rosas são comuns em alguns trechos da estrada, assim como as vastas plantações de pinheiros.


Do lado oposto ao mar, não é raro se deparar com montanhas e colinas que permitem turismo ecológico e de aventura (e é no trajeto na Garden Route que se localiza o mais alto bungee jumping de ponte do mundo). O Tsitsikamma National Park, com suas trilhas, cachoeiras e locais para acampamento também se localiza no seu caminho. E ainda é possível encontrar reservas naturais especializadas na proteção e cuidado de animais selvagens, incluindo santuários de elefantes, primatas e felinos.


O Tsitsikamma National Park é banhado pelo Oceano Índico e se encontra em plena Garden Route, sendo um prato cheio para quem curte contato com a natureza, trilhas, campings e esportes radicais



Na Bloukrans Bridge funciona o mais alto bungee jumping de ponte do mundo. A ponte faz parte da Garden Route.


O Knysna Elephant Park é um santuário de elefantes que permite o contato direto do visitante com os animais

Portanto, a Garden Route foi feita para agradar a todos os gostos. Quer praia? Quer esportes radicais? Quer montanhas? Quer trilhas? Quer contato com os animais? Quer apenas ficar apreciando uma paisagem deslumbrante? A Rota Jardim tem isso tudo.

O mapa mostra, em azul, a rodovia N2 que cruza a África do Sul de leste a oeste.

Onde começa e onde termina a Garden Route?


Embora costume se considerar que ela vai da cidade de Mossel Bay até a cidade de Port Elizabeth (o que daria um percurso de cerca de 380 Km em cerca de quatro horas e meia), há quem diga que ela termina antes de se chegar na última cidade, próximo a Jeffreys Bay (cidade famosa entre os surfistas).

O mapa mostra, em azul, o trecho da rodovia N2, que seria conhecido como Garden Route

Você pode iniciar o trajeto em qualquer dos dois sentidos, de Mossel Bay seguindo para Port Elizabeth ou vice-versa. Para quem vem de Cape Town de carro (como foi o nosso caso), o início será a partir Mossel Bay. Já para quem vem do leste do país, Port Elizabeth costuma ser o ponto de início. 

Se quiser conhecer a região, mas não estiver querendo dirigir até ela, você pode pegar um avião até Port Elizabeth ou até a cidade de George (esta está localizada entre Mossel Bay e Knysna). De qualquer modo, recomendo que, chegando lá, você alugue um carro, pois, certamente, esta é a melhor forma de explorar os arredores. Afinal, a atração aqui é a própria estrada. 

Falamos sobre como é dirigir na África do Sul em outro post. 

Qual o tempo ideal para explorar a Garden Route?


O mais importante para quem pretende conhecer a Garden Route é escolher um número adequado de dias para explorar a região, já que, como deve ter dado para perceber, tem muita coisa para se fazer por lá. Mas se você tiver pouco tempo, como nós, não tem problema. O que importa mesmo é conhecer nem que seja um pouco para te deixar com vontade de retornar.

Você pode organizar seu trajeto pela Rota Jardim de duas formas: hospedando-se em duas ou três cidades ao longo do trajeto e aproveitando as atrações ao redor de cada uma com calma (melhor opção para quem tiver mais tempo); ou, se tiver menos tempo, como nós, escolher uma delas para se hospedar e tentar aproveitar o máximo os seus arredores. No nosso caso, escolhemos a cidade de Knysna, localizada mais ou menos na metade da Garden Route. 

Mas confesso que doeu fundo não poder conhecer mais atrações da Garden Route. Assim que a rodovia N2 passou por Mossel Bay, notamos, claramente, uma mudança da paisagem ao nosso redor. Tudo ficou ainda mais bonito e o mar passou a ser uma companhia frequente na viagem. Pouco depois de passar pela entrada de George, passamos por um local chamado Wilderness, que parecia ser lindíssimo. Pessoas saltavam de parapente de uma colina de frente para o mar e toda a área estava muito movimentada. Uma pena não termos tido tempo de aproveitar este local. Já entre Knysna e o Tsitsikamma National Park, chama a atenção as belas paisagens litorâneas, com destaque para Plettenberg Bay, que, infelizmente, só pudemos apreciar do carro.

Iniciando o trajeto pela Garden Route e já percebendo a bela da vegetação em volta




O Oceano Índico é uma companhia frequente na Garden Route




Indo de Knysna para Tsitsikamma

E o que fizemos por lá, afinal? 


Exploramos Knysna e a bela vista do Oceano Índico a partir das suas Heads, como são chamadas as formações rochosas que separam o mar do lago principal da cidade. Passeamos pelo Tsitsikamma National Park, atravessando o Rio Storm através das Trilhas das Pontes Suspensas. Visitamos a Bloukrans Bridge, onde os mais corajosos saltam de bungee jumping (não foi o nosso caso). Conhecemos um santuário de elefantes e outro de felinos.

Lago de Knysna visto de uma das suas heads


A orla de Knysna


A Trilha das Pontes Suspensas no Tsitsikamma National Park


Óbvio que gostaríamos de ter conhecido as belas praias de Plettenberg Bay, por exemplo. Mas não podemos ter tudo, não é mesmo? E, entre praia (que temos no Brasil) e o contato com elefantes, não pensamos duas vezes.

Há pedágio na Garden Route?

Há sim. E ele fica entre Plettenberg Bay e o Tsitsikamma National Park, pouco antes de se chegar à Bloukrans Bridge, onde funciona o salto de bungee jumping. O pedágio custou, na época, 47,50 rands para automóvel.

O pedágio








Quais cidades e atrações fazem parte da Garden Route?


Para ajudar quem estiver montando um roteiro pela região, vamos listar abaixo as principais cidades e atrações ao longo da Garden Route, em ordem:

Mossel Bay - durante nossas pesquisas, não nos pareceu ser um destino imperdível. Mas não a conhecemos para poder dar uma opinião melhor embasada. Fica a cerca de quatro horas de carro partindo de Cape Town.

George - é a maior cidade ao longo da Rota Jardim (se desconsiderarmos Port Elizabeth) e conta com aeroporto para quem quiser chegar à região de avião.

Wilderness - pequena vila, pertencente a George, cujas praias e natureza parecem fazer sucesso entre os turistas. Adoramos o que vimos de dentro do carro. Imagina se tivéssemos explorado melhor o local.

Knysna - cidade que escolhemos como base na região e com inúmeras atrações nos arredores. (detalharemos tudo em um post específico sobre a cidade).

Plettenberg Bay - outra cidade cuja beleza natural nos encantou da janela do carro. Fica entre Knysna e o Tsitsikamma National Park.

Bloukrans Bridge - aqui funciona o mais alto bungee jumping de ponte do mundo e é uma atração bem popular entre os amantes de esportes radicais.

Tsitsikamma National Park - reserva natural às margens do Oceano Índico, localizada no local onde um dos principais rios da região, o Storm, desemboca no mar. Repleto de trilhas e com área de camping, permite ao visitante a prática de esportes radicais, como o rafting, ou apenas uma caminhada por suas trilhas, incluindo a curiosa Trilha das Pontes Suspensas. Também teremos um post específico sobre o lugar.

Jeffreys Bay - famosa praia para a prática de surfe.


O mapa mostra todos os locais citados acima


Alguma dúvida de que tem muita coisa para fazer e explorar na região? Acredito que uma semana seria pouco. Mas ficamos satisfeitos com o pouco tempo que passamos por lá, pois além de vistas maravilhosas e algumas experiências inesquecíveis (como alimentar elefantes), ficou o gostinho de quero mais. Um dia, esperamos retornar para conhecer bem mais do que a Garden Route tem a nos oferecer.

Ah! E cuidado com animais na estrada. Foi exatamente na Garden Route onde, finalmente, nos deparamos com os babuínos que não conseguimos ver no Cabo da Boa Esperança.

Babuíno no meio da Garden Route




OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.


2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio

12 comentários:

  1. Amei todas as dicas!! Esse lugar é um daqueles que todos devem conhecer na vida!! Está no meu top-list!! Obrigada por compartilhar! bjss

    ResponderExcluir
  2. Esse lugar é aquela trip tudo rs.. adorei tem várias atividades em um só lugar, ia ficar mais tempinho curtindo os animais rs.
    Eu não conhecia, estou adorando fazer essa trip pela África, dicas super bacanas. abraços

    ResponderExcluir
  3. Amei, simplesmente isso! Estou preparando minha viagem pela Garden Route. Também não terei muito tempo para o roteiro, mas depois que li esse post e vi as fotos, tenho que conseguir encaixar a ida ao santuário de elefantes no meu roteiro... lá vou eu repensar tudo mais uma vez até que saia perfeito!

    ResponderExcluir
  4. Uau, cada paisagem.... uma mais linda que a outra!! Espero fazer um stopover na Africa do Sul numa proxima viagem e quero encaixar isso no meu roteiro.. adorei!

    ResponderExcluir
  5. Que lugar mais incrível! Mais um motivo pra conhecer a África do Sul! Esse Knysna é muito lindo. E ver o oceano índico de camarote ainda é um bônus. E que curioso um babuíno no meio do cruzamento. Amei o post!!

    ResponderExcluir
  6. ai que dor no coração de ler esse post. Quando fui pra África, a Garden route estava no meu roteiro mas não conseguia fazer isso e o Kruger aí acabamos optando pelo Kruger mas fiquei com muita vontade. Agora lendo tudo isso então, vou mesmo precisar voltar e conhecer esse lugar incrível.

    ResponderExcluir
  7. Que delícia de viagem! Amei! Muitas opções legais, mas achei um máximo os animais passando no meio da pista, mas imagino que na hora a gente até se assusta! hahahah

    ResponderExcluir
  8. Um trip pra Africa do Sul é um grande sonho que tenho, esse ainda nao saiu do papel, mas espero que saia logo kkkk. Muito legal o post aqui, detalhes super importantes, dos quais muitos deles nao sabia ainda. Obrigado por dividir sua experiência aqui.

    ResponderExcluir
  9. Quando fomos para a Cidade do Cabo, fomos de super promoção (menos de mil reais a passagem), porém ela tinha datas determinadas, então só ficamos lá por 6 dias. Não daria para fazer a Garden Route, então nem pesquisamos, hahaha! Porém, faria com certeza, se tivesse tempo, ainda mais depois de ver o seu post. As belezas do Western Cape são tipo indescritíveis por fotos. Um país deslumbrante. Belo post!

    ResponderExcluir
  10. Nós amamos percorrer a Garden Route e rodamos mais de 3 mil km. Tudo tão lindo e experiências maravilhosas que vivemos que o tempo passou rapido e os 13 dias voaram. Saudades!

    ResponderExcluir
  11. Uau!! Mais uma coisa legal pra fazer na África do Sul! Achei incrível essa rota, vc indicaria quantos dias pra conhecer bem tudo, com calma???

    ResponderExcluir

  12. It's impressive that you are getting ideas from this paragraph as well as from our dialogue made at this time. craigslist detroit

    ResponderExcluir