Menu

sábado, 1 de setembro de 2018

Como ir de Ushuaia para Punta Arenas

Com as principais cidades espalhadas pela enorme área que constitui a Patagônia, a distância entre elas acaba sendo, muitas vezes, um impeditivo para quem não quer passar horas dentro de um ônibus ou dirigir por longas distâncias. Como, no entanto, sempre tentamos evitar o avião (por medo mesmo!), logo descobrimos que há ônibus ligando Ushuaia, na Argentina, a Punta Arenas, no Chile, e não pensamos duas vezes.

Como vantagem, teve a enorme economia, já que a passagem de ônibus seria muito mais barata do que a de avião. Como desvantagem, teve o fato do percurso ser feito durante o dia, o que acabou fazendo a gente "perder" quase um dia inteiro de viagem.

Mas se você esta achando que, de avião, vai ser mais rápido, engana-se, já que a maioria dos voos entre as duas cidades, acabam fazendo mais de uma conexão, podendo levar quase 24 horas ao todo. Até há a opção de voo direto, com duração de 1 hora, operado pela Hahn Air, mas ele não ocorre diariamente e costuma custar mais de 2 mil reais.

Desta forma, ainda achamos a via terrestre a melhor opção, seja de ônibus seja de carro.

A balsa que faz parte do caminho entre Ushuaia e Punta Arenas
Para ir de ônibus, escolhemos a empresa Bus-Sur, que faz trajetos pela Patagônia e tinha ônibus disponível no dia exato em que precisaríamos seguir de Ushuaia para Punta Arenas. Afinal, a empresa só faz esta rota em 3 dias da semana: terças, quintas e sábados, saindo de Ushuaia, em geral, às 8 horas da manhã. Vale ressaltar também que o trecho em questão só é realizado entre setembro e abril (nossa viagem foi em fevereiro).

Outras empresas que fazem o trajeto direto entre as duas cidades: 

Barria Buses: opera a rota 2 vezes por semana: nas quartas e domingos, saindo de Ushuaia às 8 horas da manhã.

Buses Pacheco: opera a rota 3 vezes por semana: nas terças, quintas e sábados, saindo de Ushuaia às 9 horas da manhã.

Lembrando que os horários exatos de saída podem variar de acordo com o dia.

A compra da passagem foi realizada pela internet, acessando o site oficial da Bus-Sur, onde enviamos o pedido da passagem. A central de vendas, então, entrou em contato por e-mail, confirmando o itinerário e solicitando nossos nomes e números de passaporte. 

Após nossa resposta, enviaram a fatura para pagamento com cartão de crédito, via PayPal, em dólares. O valor cobrado foi de 39 dólares por pessoa. Há também a opção de realizar o pagamento via depósito ou transferência.

Uma vez confirmado o pagamento, eles enviaram a passagem em anexo, restando, para nós, imprimi-la e mostrá-la no dia do embarque.

O e-mail de contato foi o: ventas@bussur.com

O local em Ushuaia de onde saem os ônibus com destino intermunicipal ou internacional é a esquina entre a Av. Maipu e a rua Juana Fadul, de frente para um posto de gasolina da YPF (mesmo local de onde partem as vans turísticas para diferentes atrações ao redor da cidade). Não podemos nem chamar de Terminal de Ônibus, já que lá não tem nenhum estrutura e mais parece um grande estacionamento, onde os ônibus aguardam seus passageiros.

Este mapa de Ushuaia mostra, circulado em vermelho, a esquina entre a Av. Maipu e a rua Juana Fadul, de onde partem os ônibus da cidade. Como referência, tem-se o Centro de Informações Turística de Ushuaia, a cerca de dois quarteiróes do local.

Com relação ao ônibus, ele é básico, igual aos que estamos acostumados no Brasil. A poltrona é confortável na medida do possível. Mas deu para dormir bastante no trajeto, considerando que a maior parte da paisagem neste trecho é desértica e bem monótona. Há um serviço de bordo que oferece bebida quente e um lanche simples. Mas recomendamos levar comida e água na mochila, pois o tempo de viagem é longo e imprevisível.

E por que imprevisível?

Embora sejam exatos 618 Km entre as duas cidades, distância que daria para percorrer entre 8 a 9 horas de viagem, há dois fatores que podem prolongar este tempo (talvez, por isso, as empresas costumem indicar um tempo maior de trajeto, entre 11 a 12 horas): o tempo perdido na fronteira entre Argentina e Chile; e o tempo gasto para atravessar o Estreito de Magalhães.

Ah! Não falei ainda, né? A estrada entre Ushuaia e Punta Arenas é cortada pelo estreito que liga os Oceanos Atlântico e Pacífico através da parte sul do continente americano e que recebeu o nome do seu descobridor: o navegador Fernão de Magalhães, que o navegou em 1520. 

Lembre-se que a Terra do Fogo, onde fica Ushuaia, é, na verdade, uma ilha, sendo necessário uma balsa para interligar os veículos entre as duas margens do Estreito de Magalhães.

A balsa que atravessa o Estreito de Magalhães

Mapa mostrando o trajeto entre Ushuaia e Punta Arenas. Perceba o Estreito de Magalhães no ponto em que é mostrado o tempo de viagem no mapa.

Sendo assim, se por condições climáticas, a balsa tiver que interromper os serviços, os passageiros dos ônibus e os motoristas terão que ficar esperando na estrada. E como o tempo é imprevisível, não tem como adivinhar quanto tempo você terá que esperar. Demos sorte, e fizemos a travessia de imediato. O clima estava a nosso favor.

Já a imigração chilena é bem detalhista na hora de permitir a entrada dos turistas no país, não apenas verificando passaportes, mas também passando mala por mala no raio-X e escolhendo algumas para revistar. Por isso, você pode perder até uma hora na fronteira. No nosso caso, também demos sorte e passamos pela fronteira bem mais rápido do que esperávamos.

A parada na fronteira foi a primeira da viagem. Primeiro, passamos pelos trâmites para deixar a Argentina. Depois fomos para fila para carimbar nossos passaportes na entrada do Chile. Enquanto os passageiros carimbavam seus passaportes, o motorista já ia tirando todas as nossas bagagens do ônibus. Ele também já havia pedido para descermos com nossa bagagem de  mão.

Cada um pega, então, sua bagagem e entra na fila do raio-x. Importante lembrar que não é permitido entrar no Chile com produtos perecíveis. Tínhamos umas cinco maçãs na saída de Ushuaia que tratamos de devorar antes de chegar à fronteira.

Uma vez em solo chileno, nossa segunda parada foi na margem sul do Estreito de Magalhães. Todos descem, então, do ônibus, que entra na balsa, enquanto os passageiros se acomodam na lateral do barco. O trajeto é rápido e não dura mais do que dez minutos. Afinal, ele é feito na parte mais estreita de toda a extensão do canal.

No caminho, vamos apreciando as águas do estreito e torcendo para ver golfinhos acompanhando a balsa. Infelizmente, vimos apenas um e muito rapidamente (pelo menos, eu acho que era um golfinho).

Os veículos organizados dentro da balsa. Os passageiros podem ficar em pé na lateral, observando a travessia ou podem seguir dentro dos veículos.

Atravessando o Estreito de Magalhães e procurando golfinhos


Chegando à outra margem


Do outro lado da margem, voltamos para o ônibus e seguimos viagem diretamente até Punta Arenas por mais 2 horas. Como tivemos sorte tanto na fronteira quanto no estreito, conseguimos chegar com  8 horas e  meia após nossa saída de Ushuaia, ainda nos sobrando tempo para passear um pouco pela cidade. 

Vale lembrar que este nosso trajeto foi realizado no verão. Já no inverno, pelo que entendemos, não há serviço de ônibus direto entre as duas cidades, mas há a opção de seguir até a cidade argentina de Rio Grande, há cerca de 3 horas de Ushuaia, onde, então, pega-se o ônibus até Punta Arenas. A própria companhia vende a passagem a partir de Ushuaia, incluindo um transfer até Rio Grande, saindo às 5 horas da manhã.

A empresa Bus-Sur oferece esta opção durante todo o ano 3 vezes por semana: nas segundas, quartas e sextas. Portanto, mesmo que você esteja em Ushuaia no verão, mas precisar ir para Punta Arenas em uma segunda-feira (quando não há ônibus direto por nenhuma das companhias citadas aqui), você pode lançar mão desta opção de transfer até Rio Grande, seguindo, de lá, para a cidade chilena.

E se você chegou até este post procurando uma forma de ir de Punta Arenas até Ushuaia, as mesmas companhias oferecem este trajeto, também saindo da cidade chilena pela manhã de 2 a 3 vezes por semana (a Bus-Sur, por exemplo, faz esta rota de forma direta nas segundas, quartas e sextas). Basta entrar em contato com a companhia da mesma forma e estar preparado para o mesmo tempo de trajeto.

Em outro post, falamos sobre como foi nosso passeio por Punta Arenas após nossa chegada à cidade.


OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.

2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio

2 comentários:

  1. Obrigada pelas dicas! Estava precisando de uma opinião rsrsrs Acabei de comprar minhas passagens pela Bus-Sur, de Ushuaia para Punta Arenas para Janeiro do ano que vem. Espero que minha viagem seja rápida igual a de vocês!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol! Já torcendo aqui para vc não ter nenhum imprevisto no caminho! E, desde já, desejo boa viagem! :)

      Excluir