Menu

sábado, 12 de agosto de 2017

Conhecendo o Deserto do Catar

Só tínhamos um dia inteiro em Doha, mas considerando a proximidade da cidade com o deserto do Catar (a cidade foi construída praticamente às margens do mesmo), não pensamos duas vezes em reserva parte do dia para fazer um tour pelas areias desérticas do país. Afinal, nunca havíamos antes conhecido um deserto e esta seria a oportunidade perfeita.

Deserto do Catar


Desta forma, dividimos o nosso dia assim: passamos a manhã percorrendo alguns dos principais pontos turísticos de Doha e, após o almoço, fizemos o tour pelo deserto.

Para conhecer o deserto, você precisará reservar o passeio com alguma agência local, optando pelo chamado Desert Safari (forma como eles chamam esse tour por lá). Escolhemos a Arabian Adventures Qatar. Tem um serviço eficiente que não nos desapontou. O guia não era um poço de simpatia, mas nos tratou bem (tem que se considerar a barreira linguística, claro), o serviço foi pontual e percebemos uma necessidade em sempre nos agradar.

Na hora de escolher o tour pelo deserto, há mais de uma opção. Você pode escolher o passeio de dia inteiro, que dura cerca de 7 horas (inviável para o nosso tempo) ou o de metade do dia, que dura cerca de 4 horas (entre a saída do hotel e o retorno à cidade), permitindo ainda que você escolha o turno, se pela manhã ou à tarde. Escolhemos o tour da tarde por um motivo óbvio, a possibilidade de se ver um pouco do pôr do sol no deserto. Não que a empresa vai te deixar ali por muito tempo sentado tranquilamente em uma duna para ver o sol se despedindo. Mas deu para ficar satisfeito com o que tivemos oportunidade de ver.


Acredito que outra vantagem do passeio à tarde é a possibilidade de vivenciar temperaturas mais amenas à medida que a noite vai se aproximando. Acredito que estar no deserto próximo ao meio-dia, especialmente, se for verão no país, não deva ser muito confortável.

Outra opção de passeio no deserto do Catar é a pernoite. As mesmas empresas que possibilitam o Desert Safari também contam com acampamentos montados em meio às dunas, com o objetivo de possibilitar aos visitantes a experiência de se passar uma noite em um deserto.

O tour é feito em carros 4x4 e envolve manobras pelas dunas de forma semelhante ao que os bugueiros fazem nas areias de praias do Brasil, como em Genipabu, no Rio Grande do Norte. A diferença é que, em terras brasileiras, existem as opções "com e sem emoção". Já no Catar, a opção "sem emoção" não é oferecida (embora acredite que, conversando com o guia, não haverá problemas em evitar as manobras mais radicais. É só pedir). Confesso que sou bem medroso para estas coisas, mas, como eu pareço ganhar algum grau extra de coragem quando viajo (vindo sabe-se lá de onde), acabamos deixando a emoção dominar o passeio.

O carro em que é feito o passeio


Um dos carros 4x4 descendo uma duna do deserto "com emoção"


E confesso que foi muito divertido. O guia nos pegou no saguão do hotel na hora marcada e seguiu viagem rumo ao deserto em um trajeto de cerca de 40 minutos. À medida que íamos nos afastando da cidade, os prédios iam ficando mais distantes, e as dunas do deserto iam ganhando forma, enquanto as areias começavam a invadir a pista. O trajeto é todo asfaltado, mantendo o padrão de qualidade da infra-estrutura do país. O mar do Golfo Pérsico também ia surgindo na nossa vista, já que, no Qatar, o deserto é banhado pelo oceano.

Ao fim do trajeto, chegamos em uma espécie de acampamento localizado próximo à estrada, onde diversas agências se concentram e aguardam os demais carros 4x4 chegarem com os turistas para seguirem o passeio pelas dunas em comboio (no nosso caso, partiram 3 carros juntos). Enquanto aguardamos, podemos tomar um chá de graça e aguardar sentados em uma tenda. Há também um trailer vendendo suco fresco, chá ou café no local. Mas a maior atração é mesmo os dromedários que ficam ali aguardando os turistas que acabam não resistindo e pagando para realizar um curto passeio nas costas do animal (se não me engano, estavam cobrando 10 QAR por pessoa).

Acampamento onde esperamos o início do Desert Safari


Com local para nos protegermos do sol e descansarmos


Além de poder tomar chá


E quando digo "curto", não estou exagerando. Os dromedários não chegam nem a sumir do campo de visão de quem fica no acampamento. Claro que é uma forma de arrancar dinheiro do turista, mas confesso que não resisti, já que sempre tive curiosidade em saber como é andar de camelo ou dromedário.

Os dromedários a espera dos turistas







Primeiro montei o lombo do dromedário, que fica deitado esperando você se posicionar e já fiquei apreensivo esperando ele se erguer. Minha gente! Ele é muito alto! Bateu aquele medinho de me desequilibrar e cair lá de cima! O dromedário começou a andar e confesso que, neste momento, eu agradeci pelo passeio ser curto. Afinal, não achei nada confortável. Você se curva para a frente para se segurar e se equilibrar e o chacoalhar do animal acabou fazendo minhas costas doerem. Não sei se aguentaria um trajeto mais longo em cima de um dromedário. Na hora de descer, o animal se deita novamente e você, então, desmonta, saindo com o traseiro e as costas doloridas. Eu sei! Estou sendo dramático, mas este sou eu...

E lá vou eu...





Após o passeio de dromedário e a chegada dos outros dois 4x4, seguimos em comboio deserto adentro. E foi espetacular subir e descer com emoção aquelas dunas (muitas delas bem mais altas do que eu imaginava). O nosso guia (que parecia ser o líder) ficava tendo as ideias de como descer as dunas na hora e sinalizava para os outros dois o seguirem. Confesso que meu coração ia a mil sempre que o carro "despencava" de uma duna, mas a descida nem era tão angustiante assim. E sempre era mais tranquilo do que a minha mente imaginava (já falei que sou dramático, não é?). Eu sempre gritava a cada manobra mais radical e o guia parecia se divertir bastante com isso. Em alguns momentos, o carro descia de ré para aumentar a emoção do passeio.

E lá vamos nós...















De tempos em tempos, o guia parava para apreciarmos e fotografarmos o deserto. O mar do Golfo Pérsico dava a cara sempre que subíamos uma duna mais alto. Em um determinado momento, avistamos um carro abandonado em meio à areia, com o aspecto de ter sido deixado lá há anos. Queríamos muito que o guia tivesse parado para fotografarmos o carro ali, em meio aquele cenário, mas, infelizmente, ele seguiu viagem.

O mar surgindo por trás das dunas








Os guias








Ao final, o tour chega às margens do mar, em um ponto chamado Khor Al Udeid, onde é possível avistar as montanhas da Arábia Saudita do outro lado do Golfo. Estávamos ali, bem perto da fronteira com outro país árabe, em frente para o mar, em meio ao deserto, sem nada mais ao redor e com apenas algumas gaivotas habitando o lugar. Sensação única!!

Aquelas pequenas montanhas do outro lado do mar fazem parte da Arábia Saudita



A Arábia Saudita bem pertinho de nós







E tudo ficou ainda mais espetacular, pois, àquela hora, o pôr do sol já se iniciara. Perfeição da natureza!! E muito agradecimento pela oportunidade de estar ali, vendo o céu se tingir de amarelo, enquanto os raios solares eram refletidos pelas águas do Golfo Pérsico.

E o pôr do sol foi deixando tudo ainda mais incrível












Havia lido que, nesta parte do passeio, é possível tomar banho nas águas do mar, mas não nos foi dada esta opção. Não sei se esta possibilidade só é dada por outras agências ou por outro tipo de tour (de dia inteiro ou pela manhã). Então, se você tiver a intenção de entrar no mar, aconselho esclarecer previamente com a agência se esta possibilidade é, realmente, viável.

Na volta, quando achávamos que o tour tinha acabado, o guia ainda arriscou mais algumas manobras pelas areias e ainda fez o favor de parar no alto de uma duna para vermos um pouco mais do pôr do sol.

Mais uma parada para apreciar o pôr do sol






Engraçado que o guia sempre ficava nervoso quando percebia eu me afastando do carro. Confesso que eu estava embelezado com o deserto e saía mesmo caminhando pela areia, sentindo a tranquilidade daquele lugar e procurando ângulos melhores para as fotos. E o guia ficava achando que eu iria muito longe e acabaria atrasando a saída do carro.

Na volta, ainda paramos no acampamento que a empresa utiliza como acomodação para quem opta por pernoitar no deserto. É uma parada estratégica para irmos ao banheiro (com ótima estrutura, aliás, considerando que é algo improvisado no meio do nada) e para o guia tomar um chá (o povo do Catar ama um chá). A área conta com várias barracas e com algumas tendas para convívio comum. Pareceu ter uma excelente estrutura para se passar uma noite.

Acampamento para quem quiser pernoitar no deserto







O acampamento ficava de frente para o mar


Do acampamento, seguimos de volta para Doha já de noite. A esta altura, uma enxaqueca insuportável tomou conta de mim e o enjoo só piorava com a música árabe ouvida na rádio pelo guia. Admito que não gostei nenhum pouco daquele ritmo e a enxaqueca só fez eu detestar mais ainda (ainda bem que, durante o Desert Safari, o guia havia trocado por músicas internacionais mais conhecidas e agradáveis).

O combinado era que o guia nos deixaria de volta ao hotel. Mas, como queríamos ainda passear pelo Souq Waqif e pela Corniche durante à noite (inclusive para jantar e para ver o skyline da área financeira da cidade iluminada - conto como foi no post anterior), pedimos para ele nos deixar no mercado, o que foi acatado sem maiores problemas.

Terminamos, assim, o Desert Safari com uma ótima impressão do passeio e recomendamos bastante que qualquer um que visite Doha faça este tour. Afinal, não é todo dia que temos a oportunidade de pisar nas areias de um deserto em pleno Oriente Médio.

Ah! E para quem estiver curioso sobre o valor, não foi barato. Custou 300 QAR por pessoa (fica mais barato se houver mais passageiros) e a reserva foi feita online no próprio site da agência (fácil e prático).



OBS:
1. Os preços indicados neste post correspondem aqueles em vigência na época da viagem. Recomendo pesquisar novamente os valores das atrações na época da sua viagem.

2. Este post não recebeu nenhum tipo de patrocínio



12 comentários:

  1. Adorei!! Quando temos a oportunidade de fazer um passeio diferente como esse, não podemos perder a chance! Eu nunca visitei nenhum deserto, mas tenho muita vontade e as fotos só aumentaram essa vontade!!

    ResponderExcluir
  2. Que incrível! com certeza é um passeio que vale à pena fazer, ainda que não seja barato... as fotos estão incríveis! Parabéns pelo post e obrigada por compartilhar tanto conteúdo valioso!

    ResponderExcluir
  3. Deve ser muita emoção descer nessas dunas uhull.. achei demais esse deserto, deve ser uma experiencia incrível. Ah também nunca andei de adromedário, mas queria subir nele só pra saber como é rs.. Muito boa dica, o Catar é sensacional. abraços

    ResponderExcluir
  4. Que achado hein! Parece ser um lugar imperdível. Vc acha que é tranquilo para mulheres irem sozinhas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho tranquilo sim! Inclusive, já li relatos de mulheres que foram sozinhas e vi algumas turistas sem companhia masculina por lá! :)

      Excluir
  5. Passamos uma madrugada em Doha (umas 9h), e saímos para conhecer os lugares mesmo assim. É fenomenal, adoramos. O guia ofereceu um tour ao deserto também, mas ficamos com medo de não dar tempo e ficamos só na cidade mesmo. Mas que deu vontade, deu. Que visuais fenomenais, né? Fico de cara.

    O céu se escondendo foi louco.

    Em compensação, no final do ano faremos um tour pelo Saara, o que é bem semelhante a esse. Ansioso!

    ResponderExcluir
  6. Que show! Por coincidência tenho uma viagem em fevereiro com uma conexao de mais de 12 horas no Catar. Vou considerar fazer esse tour. Valeu por compartilhar dicas excelentes.

    ResponderExcluir
  7. Caraca!! esse foi o passeio mais legal que eu li nos últimos tempos... tanto por ser um deserto, quanto pela cultura e Óbvio, pelo passeio de dromedário! Entrou pros meus sonhos

    ResponderExcluir
  8. Amei esse passeio, meu sonho é conhecer um lugar assim! E eu também faria que nem você, não dispensaria poder subir em um dromedário mesmo que ande alguns metros haha, mas se eu já fico com medo ao subir em cavalo, imagina neles, parece que vai cair!! rsrs

    ResponderExcluir
  9. Que belas paisagens do Deserto de Doha e fora que um passeio bem exótico. Colocarei na nossa lista quando passarmos por lá.

    ResponderExcluir
  10. Adorei sua viagem! adoro essas coisas que saem um pouco do tradicional e conhecer um deserto é algo surreal. Eu quase fui pro Egito uma vez e isso estava nos meus planos! As fotos ficaram incríveis e imagino o quanto essa experiência foi riquíssima!!

    ResponderExcluir
  11. Que interessante! Não sei se com apenas um dia no Qatar eu iria para o deserto, kkk, mas com certeza é um aventura inesquecível!

    ResponderExcluir